Do Choro Ao Abismo

Ato Verbal

Sem tempo ou dinheiro casa própria 
só faxina sua mãe empregada 
trabalhava para as ricas sai as sete
 e volta e só no outro dia, deixa o 
filho único com sua vizinha, o 
muleque não conhece o pai biológico 
sua mãe com trinta e cinco assinou o
 divorcio, isso é lógico uma mulher 
que é espancada todo santo dia com 
cortes pelo corpo cicatriz ou 
feridas, mas isso é passado agora 
vem o presente seu filho esta 
crescendo revoltado descontente é 
embaçado entender o porque se tudo 
que ele quer sua mãe o faz ter, 
roupa, artigo, equipamentos, 
aparelhagem sem contar os seus 
cursinhos vai fazer a facudade, 
agora adivinhe quem é que vai bancar
 é a sua coroa que não para de 
ripar, da a vida da a alma pro seu 
filho ajudar e ele vai crescendo 
mandando ela se ferrar isso vai 
queimando o seu coração dispara mais
 um tiro calibre três oitão, uma 
mulher dedicada aquela criança que a
 criou com dificudades pouco 
esperança e hoje ele pensa somente 
na herança

{refrão}
Filho ti dei o mundo cai no abismo 
mais fui crucificada como jesus 
cristo da primeira lágrima ao ultimo
 choro mais daria tudo pra ti ter de
 novo. {2x}

O tempo vai passando e a velhice a alcança o muleque se forma e é a grande esperança, de uma vida melhor casa propria e viagem vou poder descançar curtindo a paisagem mas a idéia era outra rebelião conspiração vai jogar a sua mãe na lata do lixão o azilo gratuito o plano definido, o carro vem buscar se ela recusar dopante ou forca leva essa velha embora na camisa de força tirada como loca no azilo maltratada ela começa a refletir aonde que eu errei ai jesus diz pra min não há o que dizer somente a orar ilumine ele sim que só me fez chorar mas o perdão de uma mãe é constrangedor que brota lá do fundo com fé e com amor {refrão} Filho ti dei o mundo cai no abismo mais fui crucificada como jesus cristo da primeira lágrima ao ultimo choro mais daria tudo pra ti ter de novo. {2x} Dia vinte e cinco do cindo de 2007 chegou uma carta que ele não esqueçe a morte da sua mãe que estava entristecida se jogou pela janela em direção a avenida, foi arrancou sua própria vida mais sempre honrou com sua familia seu filho para min é um grande bicha que nem sentiu a morte da falecida no velório ele ri acha engraçado a mulher que ti deu a vida sendo enterrada em uma grande vala arrombado, mercenário mericia ser assasinado o enterro acaba e nem uma lágrima derrama ele vai pra casa com o pensamento na grana o cú deixou tudo preparado sua mãe era esforçada e guardou um bom cascalho na retirada do dinheiro o banco foi assaltado pegaram esse ai como refém otário, na troca com os policia ele foi acertado cuspindo bola de sangue vai falar com o diabo no hospital ele chega já sem reação acertaram seu pulmão ta sem respiração vai agonizando direto pro caixão {refrão} Filho ti dei o mundo cai no abismo mais fui crucificada como jesus cristo da primeira lágrima ao ultimo choro mais daria tudo pra ti ter de novo. {4x}.
Composição: Colaboração e revisão: Daniel

Utilizamos cookies para personalizar sua experiência. Ao acessar o site, você concorda com a nossa Política de Privacidade.