Grammy 2019 consagra Greta Van Fleet; Lady Gaga e Childish se destacam

Por Gustavo Morais

Odiado por uns e amado por outros, quarteto segue escrevendo história (Foto/Divulgação)

Com apresentação de Alicia Keys, a 61º edição do Grammy aconteceu no Staples Center, em Los Angeles, no último final de semana. Entre os destaques da premiação está a banda Greta Van Fleet, que faturou a categoria “Melhor Disco de Rock” – prêmio este que o Led Zeppelin nunca ganhou.

A cantora Kacey Musgraves ganhou na categoria “Álbum do ano” (Foto/Divulgação)

“This is america”, de Childish Gambino, levou quatro Grammys, inclusive dois dos prêmios principais, de “Melhor Canção” e “Melhor Gravação”. Foi o primeiro rap a ganhar estas categorias na história da premiação. O músico, no entanto, não foi à cerimônia. Por sua vez, Lady Gaga ganhou três prêmios, inclusive de melhor performance pop, por “Shallow”.

Veja os principais vencedores do Grammy:

  • Álbum do ano: “Golden hour” – Kacey Musgraves
  • Gravação do ano: “This is America” – Childish Gambino
  • Melhor canção: “This is America” – Childish Gambino
  • Melhor artista novo: Dua Lipa
  • Melhor performance pop de duo ou grupo: Lady Gaga e Bradley Cooper – “Shallow”
  • Melhor disco de country: “Golden hour” – Kacey Musgraves
  • Melhor música de rap: “God’s plan” – Drake
  • Melhor disco de r&b: “Her” – H.E.R.
  • Melhor disco de rap: “Invasion of privacy” – Cardi B
  • Melhor disco de rock: Greta Van Fleet

Pré-cerimônia

Lady Gaga, Ariana Grande e Chris Cornell (com um prêmio póstumo) estiveram entre os vencedores anunciados antes da festa principal.

Veja lista da pré-cerimônia:

  • Melhor Álbum de comédia: “Equanimity & The Bird Revelation” – Dave Chapelle
  • Melor Álbum de Teatro Musical: “The Band’s Visit” – The Band’s Visit
  • Melhor Álbum de Música Alternativa: “Colors” – Beck
  • Melhor Composição Instrumental: “Blut und boden (Blood and soil)” – Terence Blanchard
  • Melhor Engenharia de Som de Álbum Não-Clássico: “Colors” – Beck
  • Melhor Álbum Instrumental Pop: “Steve Gadd Band” – Steve Gadd
  • Melhor Compilação de Trilha Sonora para Mídia Visual: “The greatest showman” – “O rei do show”
  • Melhor Trilha Sonora para Mídia Visual: “Pantera Negra” – Ludwig Goransson (compositor)
  • Melhor Canção Composta para Mídia Visual: “Shallow” – Lady Gaga, Mark Ronson, Anthony Rossomando e Andrew Wyatt
  • Melhor Álbum Folk: “All ashore” – Punch Brothers
  • Melhor Álbum de Pop Latino: “Sincera” – Claudia Brant
  • Melhor Clipe: “This is America” – Childish Gambino
  • Melhor Vídeo Musical Longo: “Quincy” – Quincy Jones, Alan Hicks e Rashida Jones
  • Melhor Performance Solo de Pop: “Joanne (Where do you think you’re goin’?)” – Lady Gaga
  • Melhor Álbum Pop Vocal: “Sweetener” – Ariana Grande
  • Melhor Gravação Dance: “Electricity” – SilkCity e Dua Lipa (com participação de Diplo)
  • Melhor Performance de Rock: “When bad does good” – Chris Cornell (prêmio póstumo)
  • Melhor performance rap/falada: “This is America” – Childish Gambino
  • Melhor Álbum de Rock: “From the fires” – Greta Van Fleet
  • Melhor Canção de Rock: “Masseduction” – St. Vincent (compositores: Jack Antonoff e Annie Clark)
  • Melhor Performance de Rap: “King’s dead” – Kendrick Lamar, Jay Rock, Future e James Blake; “Bubblin” – Anderson Paak
  • Produtor do Ano, Não-Clássico: Pharrell Williams
  • Melhor performance country solo: “Butterflies” — Kacey Musgraves
  • Melhor música country – “Space cowboy” – Kacey Musgraves

Shows

Como sempre, astros dos mais variados estilos de música fizeram um som na cerimônia. Desta feita, uma série de duetos interessantes deram um charme a mais nos momentos musicais da noite. A festa começou com uma apresentação de “Havana”, de Camila Cabello, com participações de Young Thug, J Balvin e Ricky Martin, e trechos de “Mi Gente”.

Por sua vez, o rapper Post Malone fez um som com o Red Hot Chili Peppers. Malone tocou as músicas “Stay” “Rockstar”, e por fim se juntou aos Chilli Peppers tocando guitarra em “Dark necessities”.

Katy Perry, Miley Cyrus e Kacey Musgraves estiveram entre o time de estrelas que cantou com Dolly Parton, rainha do country dos EUA. Outra diva homenageada foi Aretha Franklin, que morreu em 2018, foi homenageada por Fantasia, Yolanda Adams e Andra Day. Já a não menos lendária Diana Ross cantou vários de seus hits.

Outro destaque da cerimônia foi o discurso da ex-primeira dama dos EUA, Michelle Obama. Totalmente ovacionada, ela falou sobre a importância da música na sua vida e lembrou os discos da “Motown”, importante gravadora de soul music.