Poesia Acústica: o encontro de sucesso entre o rap e o violão

Por Luís Lobato

O que artistas como Djonga, Xamã, L7nnon, BK, Filipe Ret, Cynthia Luz e MV Bill têm em comum (além do enorme destaque na cena do rap nacional)? Todos já participaram de um dos maiores projetos musicais da internet dos últimos tempos, o Poesia Acústica!

Integrantes da 6ª edição do Poesia Acústica
A cada edição, o Poesia Acústica conquista milhões de visualizações no YouTube (Foto/Instagram/Pineapple)

E foi com a fusão entre violão, rimas com uma lírica pra lá de românticas e um climinha bom de luau que o projeto de rap vem conquistando milhares de fãs. Além disso, também tem sido um dos principais canais para que novos artistas sejam apresentados ao grande público.

Mas o que levou tanto sucesso para esse projeto? Vamos te contar tudo o que você precisa saber sobre o Poesia Acústica. Então, bora lá!

Como surgiu o Poesia Acústica?

Para contarmos a história do Poesia Acústica, é muito importante conhecermos também a origem de seus idealizadores, a gravadora Pineapple.

Ela nasceu de uma parceria entre duas empresas de nichos diferentes, mas estavam igualmente ligadas com a cena do rap e o movimento hip hop. Com isso, a união da marca de roupas urbanas Pineapple Supply e a produtora musical Brainstorm Estúdio gerou a famosa Pineapple Storm Records.

A ideia inicial, em 2016, era apenas realizar algumas produções audiovisuais para que novos artistas pudessem mostrar o seu trabalho. Dessa forma, eles divulgariam os produtos da marca de roupas nos clipes. Cada vez mais, os vídeos ganhavam milhares de visualizações e, portanto, caiam com tudo nas graças do público do novo rap nacional.

Poetas no Topo e o boom da Pineapple

O primeiro trabalho da equipe foi o Poetas no Topo, que reuniu nomes promissores do rap nacional. Desde o lançamento do primeiro capítulo dessa saga que durou várias edições, assim como o Poesia, já demonstrava grande potencial. Inegavelmente, marcou a cena do rap nos últimos anos.

No entanto, na busca por inovação, o produtor musical da casa, Lucas Malak, teve a ideia de criar um projeto em que o rap pudesse soar mais leve e… acústico. Assim, o plano de juntar a suavidade do violão e rimas românticas saiu do papel, e estreou no YouTube, em maio de 2017, a primeira música do Poesia Acústica.

Contudo, o grande estouro veio mesmo com a segunda edição, que bateu os primeiros recordes de visualizações no canal da produtora. Se reuniram para a canção Sobre Nós os rappers Delacruz, Maria, Ducon, Luiz Lins, Diomedes, BK e Kayuá.

Como funciona o Poesia Acústica?

Antes de tudo, você sabe o que é cypher? Não? Então, relaxe, pois a gente te explica! 

Cypher é quando vários MC’s dividem uma mesma base para rimar sobre determinado tema de forma conjunta. E é exatamente assim que o Poesia Acústica funciona. Porém, os raps em formato acústico do projeto possuem uma temática voltada para o amor, o que causa 100% de identificação do público com as letras das músicas. 

Os artistas são escolhidos a dedo pelo produtor executivo da Pineapple, Paulo Alvarez. Ele busca juntar talentos com trabalhos e estilos variados, mas que casem com o resultado final na proposta do Poesia Acústica.

A musicalidade do Poesia Acústica

Os arranjos musicais são feitos pelo produtor Malak com os convidados, ou seja, é uma produção feita totalmente em conjunto. Uma característica é, a cada edição, a sonoridade das músicas transitar em diferentes estilos musicais, como o reggae e o funk, por exemplo.

As primeiras faixas do projeto apresentavam um instrumental realmente mais acústico, criando um clima bem característico de luau. Ou seja, com o uso apenas de violão, baixo e alguns instrumentos percussivos, como cajón.

Com a popularização dos vídeos, as produções foram evoluindo e cada vez mais incorporando novos elementos do audiovisual e outras texturas sonoras.

Por exemplo, a quinta edição do projeto é um remix do hit Teu Popô, do músico Hodari, que, inclusive, participa desse episódio. Dá só uma olhada nesse show de arranjo:

Principais edições 

O Poesia Acústica está na sua décima segunda edição e promete não parar por aí. A música mais recente contou com a participação de Marina Sena, em um exemplo de artista fora do nicho do rap marcando presença no projeto. Além da cantora, demais nomes que participaram vindo de outros gêneros musicais são Vitão e Elana Dara.

Alguns vídeos possuem maior destaque quanto ao número de visualizações, sendo os principais responsáveis por popularizar, de fato, o material da produtora carioca.

Atualmente, o primeiro lugar no quesito views está com a sexta edição, Era Uma Vez, que registra a incrível marca de quase 580 milhões de visualizações. Os artistas que cantam nesse Poesia são MC Cabelinho, Orochi, Bob do Contra, Maquiny, Azzy, Filipe Ret, Dudu e Xamã.

Alguns vídeos demonstram a grandeza do conteúdo produzido pelo canal através dos convidados. É o caso da décima edição, que conta com a destacável participação da cantora Ludmilla. Da mesma forma, MV Bill, Negra Li e Projota são presenças ilustres em outras músicas.

O enorme sucesso do Poesia permitiu a realização de edições especiais, gravadas até mesmo em outros países. Confira esta, registrada na França:

A Pineapple visa a continuar reunindo artistas da nova geração com outros mais das antigas. Além disso, a produtora não quer se limitar ao cenário do rap e do funk.

Entretanto, o grande sonho de Paulo Alvarez é ter a participação de Mano Brown, líder do Racionais MC’s e maior nome da história do rap brasileiro.

Compartilhe tudo o que descobriu sobre o Poesia Acústica!

Agora que conhecemos um pouco mais da história deste projeto de enorme destaque no Brasil, que tal compartilhar o artigo com a galera? Dessa forma, todos ficam por dentro do sucesso do Poesia Acústica!

Além disso, continue acompanhando o Cifra Club. Até a próxima e muito rap no violão pra você!