Conheça Gustavo Vaz, novo instrutor de violão do Cifra Club

Por Angelo Cherubini

Se você ainda não tá sabendo, a gente te atualiza: um novo instrutor de violão do Cifra Club tá chegando no pedaço! A partir de agora, o músico Gustavo Vaz faz parte da construção de aprendizados do maior site de cifras do Brasil.

Músico mineiro Gustavo Vaz é o novo instrutor de violão do Cifra Club
Gustavo Vaz, novo instrutor de violão do Cifra Club (Foto/Divulgação)

Neste artigo, te apresentamos um pouco sobre sua trajetória até chegar aqui. Já adianto que, seguramente, ele veio para fortalecer o conhecimento musical da galera. Bora pro papo!

Quem é Gustavo Vaz?

Gustavo nasceu em Nova Lima, Minas Gerais, e começou como autodidata no violão, aos 11 anos. No ano seguinte, foi aprovado na Casa de Música de Ouro Branco. A partir daí, foram muitas suas experiências envolvendo música.

De acordo com o novo instrutor de violão do Cifra Club, o primeiro instrumento foi um presente do pai. O contato com a música, ainda criança, acabou ajudando em outras questões pessoais da época, como disciplina e concentração.

“Eu comecei a tocar várias horas por dia. Passei num processo seletivo para estudar violão erudito, e daí pra frente minha postura mudou: minha maneira de pensar, de me organizar, de me concentrar, e de me entender no mundo foi alterada pelo violão”, completa.

Formação Musical do novo instrutor de violão do Cifra Club

Depois da Casa de Música de Ouro Branco, Gustavo Vaz fez parte da Orquestra de Violões do Colégio Estadual Central de Belo Horizonte e ingressou como aluno no Projeto Palavra Viva, estudando teatro e literatura.

Em 2014, foi aprovado pelo Projeto Valores de Minas, onde teve contato com músicos da cultura popular mineira, incluindo Mestre Negoativo, Livia Itaborahy, Ronilson Silva, Gal Duvalle e Rogério Coelho.

Novo instrutor de violão do Cifra Club segurando o instrumento musical
Gustavo Vaz está pronto para te ajudar a tocar as melhores músicas no violão (Foto/Divulgação)

Seu primeiro projeto autoral veio em 2015, a banda Enversos. Como violonista, guitarrista e cantor, Gustavo já se apresentou em grandes oportunidades: Festival João Rock, Festival Sindical da Canção, Estádio Mineirão, Conservatório de Música da UFMG e Teatro Dom Silvério!

Em 2018, o grupo ganhou uma premiação nacional da Red Bull: melhor banda universitária do país! Sente o groove:

Bate-papo com o novo instrutor de violão do Cifra Club

Conforme explicamos lá em cima, batemos um papo bem legal com o novo instrutor de violão do Cifra Club e ele aprofundou vários detalhes da sua carreira musical, além de dar sugestões e dicas pro pessoal que acompanha o blog. A entrevista está logo abaixo, na íntegra!

O que fazia antes de entrar pro Cifra Club?

Gustavo – Sempre fui muito ativo no meio musical, criei uma banda autoral – a Enversos –  aos 17 anos, e toco na noite em bares e restaurantes desde os 18.

Antes de entrar no Cifra Club, eu era professor de música em uma escola pública daqui de Belo Horizonte. Ensinei musicalização para crianças de 6 a 9 anos.

Ao mesmo tempo, estava estudando na UFMG, quando soube da vaga para a equipe de moderação de conteúdo do Cifra Club. Passei no processo, e ali fiquei durante 1 ano e 6 meses, antes de realizar novamente o processo seletivo para a vaga de instrutor.

Quais as maiores influências do seu estilo de tocar?

Gustavo – Minha maneira de tocar foi muito influenciada por artistas da música popular, como Baden Powell, João Gilberto, Djavan e João Alexandre. Além disso, sempre estudei e os grandes mestres do violão brasileiro como, Guinga, Garoto e Dilermando Reis

Quais são as técnicas e estilos que mais curte no violão?

Gustavo – Gosto muito da escola do violão brasileiro, desde Villa-Lobos, Bonfá, até os mais contemporâneos como, Paulo Bellinati, Marcos Tardelli, e Yamandú Costa. Sempre busco referência no que esses caras fizeram e fazem.

Que tal recomendar uns sons pra galera?

Gustavo – Atualmente, tenho ouvido muita música pop. Nesse sentido, então, indico os trabalhos Freudian, de Daniel Caesar, e HIStory, do Michael Jackson. Da minha playlist de música brasileira não saem os discos Milagreiro, do Djavan e Ouro Negro, do Moacir Santos. De violão brasileiro, as escolas pra mim são os álbuns AfroSambas, da Mônica Salmaso e Paulo Bellinati; Todos os Tons, de Raphael Rabello; e o Cheio de Dedos, do Guinga

Qual dica você daria pra quem tá começando no violão?

Gustavo -. A dica mais preciosa que aprendi estudando violão todos esses anos, foi dividir bem os estudos e repetir, repetir e repetir. Dividir bem os estudos te ajuda a estudar mais coisas em menos tempo, além de te ajudar a criar disciplina e perceber melhor as deficiências e os progressos

E por que o violão? Foi uma escolha ou aconteceu  por acaso?

Gustavo – O violão entrou na minha vida muito por acaso, mas eu acho que ele foi mais importante pra minha vivência não musical do que pra minha vivência dentro da música.

Fui uma criança com problemas de disciplina e concentração, que brigava muito e não concentrava em nada na escola, até que meu pai me deu um violão de presente.

No início, desanimei do instrumento. Deixei ele parado até que o peso na consciência, de deixar o presente ali jogado, me fez ir pra internet e tentar aprender coisas que eu gostava. A partir disso, tudo mudou. Comecei a tocar várias horas por dia. Passei num processo seletivo para estudar violão erudito, e daí pra frente minha visão de mundo foi alterada pelo violão. Minha formação musical foi consequência de outras várias mudanças proporcionadas pelo violão.

A estreia do novo instrutor de violão do Cifra Club

O começo da trajetória de Gustavo Vaz foi em grande estilo! Para celebrar este momento, nada melhor do que um vídeo especial. Se liga só no talento do cara:

Agora, é só você se inscrever no canal do Cifra Club, ativar o sininho e curtir as videoaulas que o novo instrutor de violão está preparando! Juntos, você e Gustavo Vaz vão trocar muitas experiências musicais. Já é sucesso!