Os melhores shows do intervalo do Super Bowl

Por Alex Fernandes

O jogo final da NFL é um dos maiores eventos esportivos do mundo. Porém, muitas vezes, ele é mais lembrado pelas lendárias apresentações musicais do que pelo próprio jogo de futebol americano. Os shows do intervalo do Super Bowl sempre geram expectativas acima da média.

Weeknd fez apresentação histórica no show do intervalo do Super Bowl
Fevereiro de 2021: The Weeknd mudou a história do show do intervalo do Super Bowl (Foto/Divulgação)

Parte dessa relevância se dá porque temos um histórico enorme de performances incríveis feitas por artistas renomados, de Michael Jackson a Beyoncé. Quer entender o que tornou esse evento tão popular e conhecer alguns dos melhores shows? Segue o post!

Como os shows do intervalo do Super Bowl se tornaram espetáculo

O Super Bowl é o último jogo do campeonato da maior liga de futebol americano dos Estados Unidos, a NFL. Acontece desde 1967, mas as primeiras décadas só contaram com apresentações de bandas militares, marciais (de universidades) e outros grupos pequenos. Foi só a partir da década de 1990 que grandes artistas começaram a ser convidados.

O objetivo era prender a atenção do telespectador durante os comerciais. Faz muito sentido ao lembrarmos que esse é o programa com a publicidade mais cara da televisão no mundo todo! A expectativa do show começar a qualquer momento deixa os olhos grudados na tela, assim como a audiência presencial no estádio também fica super atenta.

1967: o primeiro de muitos shows do intervalo do Super Bowl
Duas bandas marciais fizeram o primeiro show do intervalo do Super Bowl, em Los Angeles, no ano de 1967 (Foto/Divulgação)

Os artistas não costumam receber nenhum cachê. Em troca pelas performances, eles têm toda a produção dos shows custeada pela NFL. Também costumam ganhar bem na semana seguinte com aumento de vendas de suas músicas, graças à enorme visibilidade.

A exceção foi Michael Jackson, em 1993, que conseguiu que tempo comercial fosse dedicado à sua organização de caridade, Heal The World. Os primeiros nomes populares foram New Kids On The Block e Gloria Estefan, mas o rei do pop solidificou a tradição de shows inesquecíveis.

Descubra como foi essa e outras performances icônicas do Super Bowl a seguir!

Os melhores Halftime Shows

Foram anos com diversos gêneros musicais, muita coreografia, luzes, efeitos e até escândalos (alô, Janet Jackson e Justin Timberlake). Para escolher os melhores shows, temos que considerar a audiência e a repercussão na mídia e na internet. 

Como gosto pessoal não se discute, sua apresentação favorita talvez não esteja aqui — mas tudo bem, ela certamente também foi incrível! Só não dá para não deixar algumas de fora da lista. Portanto, prepare-se para relembrar ou conhecer algumas lendas que fizeram história no Super Bowl.

Michael Jackson – 1993

Não dá para começar com outra performance que não seja a de Michael Jackson. Foi aí que o intervalo do Super Bowl começou a ter o significado que tem. Além do mais, um show do rei é sempre O show, né? O poder é tanto que ele conseguiu animar a plateia por mais de um minuto apenas encarando, sem fazer mais nada.

Conforme mencionamos, o Super Bowl forneceu como “cachê” para Michael uma propaganda gratuita da sua organização de caridade Heal The World, que também era o tema do evento naquele ano. Portanto, além de ser inesquecível, esse show foi importante para fortalecer a instituição.

O cantor incluiu as clássicas Billie Jean e Black or White no espetáculo.

Diana Ross – 1996

Uma diva é uma diva, e Diana Ross não decepcionou quando tomou o palco. Seu show foi uma sequência de surpresas. Primeiro ela chegou fazendo um medley do alto de uma plataforma. Então, trocou de roupa para cada uma das músicas que cantou, incluindo um vestido que causou o efeito de tomar o palco inteiro. E, por fim, ainda foi embora em um helicóptero.

Tudo isso ao som de diversos hits, de Chain Reaction a Baby Love.

‘N Sync, Aerosmith, Britney Spears, Mary J. Blige, Nelly – 2001

Quanto mais estrelas, melhor. O show de 2001 foi a primeira grande mostra de como misturar artistas (e até gêneros musicais) funcionava. O público ganhou algumas versões de músicas famosas que jamais existiriam de outra forma — como um mashup de Walk This Way com todos os participantes. 

Também foi o primeiro ano com plateia no gramado, próxima ao palco. Entre os sons que tocaram no dia, inclui-se I Don’t Want To Miss A Thing e Bye, Bye, Bye.

U2 – 2002

Essa foi, provavelmente, a performance mais emocionante de todas. Era o primeiro Super Bowl depois dos ataques de 11 de setembro nos Estados Unidos, e o clima era tenso mesmo meses depois do ocorrido.

Nesse sentido, o U2 homenageou as vítimas do atentado com um telão apresentando os nomes de cada um, enquanto tocavam Where The Streets Have No Name.

Janet Jackson e Justin Timberlake – 2004

Sim, essa ocasião ficou conhecida pelo mundo todo como o “Nipplegate”, no qual um seio da Janet Jackson foi exposto ao final da apresentação. Mas isso não significa que o show não tenha sido incrível.

A energia estava altíssima e entre os artistas convidados estavam Jessica Simpson, Nelly, P. Diddy e Kid Rock. Com isso e o escândalo ao final de Rock Your Body, esse se tornou um dos Halftime Shows mais lembrados até hoje.

Rolling Stones – 2006

O palco nesse dia replicava o formato do logo da banda, a boca aberta com a língua para fora, e permitia que uma parcela de sortudos da plateia ficasse no meio da passarela por onde Mick Jagger andava.

Isso já marcou a data, e os hits Start Me Up e (I Can’t Get No) Satisfaction foram a cereja do bolo.

The Weeknd – 2021: tendência para shows do intervalo do Super Bowl

A última performance do Super Bowl, este ano, não deixou a desejar perto das outras desta lista, mesmo que a pandemia tenha vetado a presença do público. The Weeknd deu tudo de si com o que tinha e agitou o mundo em uma época complicada. Toda a produção técnica certamente ajudou, é claro!

Esse foi um espetáculo que pode inspirar muitos outros no tempo que vivemos. O cantor fechou com chave de ouro ao som de Blinding Lights.

Se você curtiu a lista, compartilhe esse post com seus amigos! Quem sabe não dá para fazer uma festa virtual com essa trilha sonora impecável?