Musicalização infantil: descubra o que é e como começar

Por Angelo Cherubini

A musicalização infantil desperta nas crianças a criatividade, a percepção de sentidos, coordenação motora e a autoestima. Afinal, a capacidade de sentir ritmo, harmonia e melodia compõem parte relevante da nossa atividade cerebral.

Professor ensina aluno a fazer acorde no violão
Musicalização infantil é um detalhe que faz toda a diferença na jornada do aprendizado (Foto/Pexels)

Ademais, a percepção sobre batidas, vozes e notas musicais também são essenciais para o bom funcionamento da mente e do corpo. Dessa forma, a musicalização infantil (aquela feita ainda nas fases iniciais de desenvolvimento) pode ser especialmente importante. Mas o que é esse processo? Qual é a idade indicada para começá-lo?

As perguntas acima, e outras mais, serão respondidas neste artigo. Acompanhe!

A importância da musicalização infantil

Desde o início da vida, os seres humanos entram em contato com uma grande carga de estímulos: cheiros, sensações, gostos e sons, por exemplo. E é neste caminho, entre a pessoa e o universo ao seu redor, que se situa a música.

Você há de concordar que fazer e ouvir música constituem uma forma de expressão, correto? Na infância, coisas simples como batucar, cantar e até o simples ato de bater palmas são sinais da percepção corporal e motora das crianças para com o mundo. 

E, assim como no caso dos adultos, as canções vão despertar sentimentos de distração, atenção, afeto, repulsa, etc. Consequentemente, a musicalização infantil pode ser uma ótima ferramenta para desenvolver a sensibilidade e a criatividade durante o período infantil.

Por ter caráter interdisciplinar, a musicalização infantil também é capaz de estimular um aspecto central na vida de toda criança: o aprendizado. Ritmos e harmonias podem ser usados para ensinar, ajudando na alfabetização e na compreensão de ideias. Muito legal, né? 

Mas vale ressaltar que a musicalização não é a mesma coisa que recreação. Apesar de poder ser muito divertida, existem projetos pedagógicos voltados para essa área, que incluem atividades e avaliações pensadas para o desenvolvimento musical da criança. Em resumo: é uma área de estudo cheia de potencialidades e desafios!

Como iniciar a musicalização infantil

Para pensar em como iniciar a musicalização infantil, é preciso considerar que ela deve ser uma experiência ativa. Portanto, exige a participação direta das crianças nas atividades.

No caso das aulas de musicalização, estas costumam ser feitas coletivamente, entre grupos de até 10 crianças. No início dos aprendizados, é muito comum o uso das bandinhas rítmicas, que são aqueles instrumentos de percussão em tamanho reduzido, para se adaptar às necessidades das crianças. Chocalhos, castanholas, tambores, reco-recos, pandeiros, flautas e triângulos são alguns dos equipamentos que costumam ser usados.

As aulas geralmente são realizadas em um ambiente aconchegante, muitas vezes revestido de carpete ou tapete. Os espaços são pensados para que as crianças possam tirar os sapatos, se apoiar nas almofadas e ficarem bem confortáveis. Caso pretenda criar um ambiente de musicalização em casa, é importante levar em conta todos estes aspectos.

Quando iniciar os processos de musicalização infantil?

A partir dos 3 anos, já é possível iniciar um processo de musicalização infantil. Até completar 5 anos, contudo, as crianças precisam do acompanhamento dos pais. Depois disso, é possível estudar diretamente com um instrutor, a depender de cada caso.

É também aos 5 anos que as crianças começam a mostrar mais aptidão para aprender um instrumento específico. Contudo, isso vai depender do desenvolvimento motor e da musculatura de cada indivíduo. 

Afinal, a maioria dos instrumentos demanda algum nível de força e coordenação mesmo nos estudos mais básicos. Antes de dar esse passo, recomenda-se passar pela avaliação de um profissional médico!

Mas você deve estar se perguntando: as idades mínimas recomendadas para cada instrumento também variam? A resposta é sim. Na tabelinha abaixo, você confere as idades indicadas para o começo da jornada musical de uma criança.

Tabela apresenta a idade recomendável para o começo dos processos de musicalização infantil
(Imagem/Cifra Club)

Em suma, as relações apontadas na tabelinha acima são explicadas de maneira bem simples: cada instrumento possui características únicas. Dessa forma, recomendam-se idades específicas, para que o aprendizado não seja prejudicado.

O que trabalha a musicalização para crianças

A musicalização tem como objetivo fazer compreender aspectos do universo musical, como timbres, ritmos, intensidade, duração, harmonias, gêneros, tempo e muito mais. Como dissemos, ela pode ser um longo processo e, geralmente, não apresenta data para acabar.

Portanto, o início dessa trajetória costuma ser feito com atividades simples e adaptadas ao universo infantil. Um exemplo bem básico são os filmes e desenhos com temática musical. Por contarem com um recurso visual, acabam prendendo bastante a atenção das crianças. 

Cantigas tradicionais também podem ser uma forma muito divertida de introduzir o seu filho(a) na música! Nesse sentido, podemos citar Ciranda, Cirandinha, Dona Aranha e Pintinho Amarelinho.

Coletivamente, a musicalização infantil amplia possibilidades. Os coraizinhos, por exemplo, são uma dinâmica em que cada grupo de crianças, dividido previamente, ensaia uma música em um determinado timbre. Dá para usar como base a clássica divisão de agudo, médio ou grave. 

Posteriormente, todos os grupos se juntam e tentam cantar ao mesmo tempo! A ideia é que os ouvidos fiquem mais apurados à percepção dos timbres.

Coisa parecida pode ser feita através da sinfonia de palmas. Nela, cada criança vai fazer o bater de palmas em um ritmo diferente. O propósito é construir uma melodia conjunta e, ao mesmo tempo, proporcionar autonomia para que a criança entenda e diferencie os ritmos.

Aos poucos, a musicalização infantil fortalece e amplia as referências sonoras destes jovens que, futuramente, podem vir a se aprofundar de vez na musicalidade!

Mais conteúdo sobre música para os pequenos

Não se esqueça: os grandes heróis da música também já foram crianças cheias de curiosidade e vontade de aprender! Imagine como deve ser bonito ver aquele pequenino amadurecer e se encontrar na música. 

Mas, claro, é ele(a) quem vai descobrir isso por conta própria! O máximo que podemos fazer é ajudar naquele pontapé inicial. Por isso, não esqueça de compartilhar o post com a galera e difundir aos quatro ventos o conhecimento sobre musicalização infantil!