Especial Ramones: 7 músicas pra relembrar a obra de Joey Ramone

Por Thiago Fagundes

No dia 15 de abril de 2021, completam-se duas décadas da morte de Joey Ramone. Curiosamente, os Ramones fizeram turnês por 20 anos (de 1976 a 1996). Por isso, esta data tem um significado único para nós, que somos fãs da banda.

Ramos: de Nova Iorque para o mundo
Ramones com caras de poucos amigos… e prontos para o caos construtivo (Foto/Divulgação)

Antes de mais nada, é preciso lembrar que o grupo teve uma relação muito especial com os palcos brasileiros. Por aqui, receberam o disco de ouro — pelas 100.000 cópias de Mondo Bizarro (1994) — e fizeram shows lotados. Apesar de não terem sido grandes vendedores de discos, no entanto, os Ramones tornaram-se uma dos grupos mais influentes de todos os tempos. 

Por tudo isso, nós aqui do Cifra Club não poderíamos deixar de pagar nosso tributo a esta grande banda no aniversário de falecimento de seu inesquecível vocalista! Se você é um headbanger (como Suzie) e curte o som punk dos caras, vem com a gente!

20 anos sem Joey Ramone

Joey Ramone morreu cedo, aos 49. Na ocasião, o vocalista já lutava há 7 anos contra o câncer linfático. Ele nunca deixou de ser otimista em relação à cura, tanto que, mesmo nos momentos finais, não queria ser alimentado por tubos, para não ferir suas cordas vocais.

Joey Ramone foi vocalista dos Ramones por cerca de 20 anos
O ícone Joey Ramone partiu para outra dimensão astral há 20 anos (Foto/Divulgação)

O inevitável aconteceu no dia 15 de abril de 2001. No momento de sua morte, Joey estava ouvindo a canção In Little While, do U2. Aliás, Bono e cia são exemplos de músicos consagrados que foram  muito inspirados pelos Ramones. 

Tanto que os caras fizeram até música em homenagem a Joey, The Miracle (of Joey Ramone), canção emocionante cujo clipe você confere abaixo:

Jeffrey Hyman (esse era seu nome de batismo) media quase dois metros, era muito magro, míope e desajeitado, uma espécie de anti-herói entre os rockstars. 

Aliás, tanto ele quanto os Ramones eram a antítese de tudo que há de pretensioso no rock. E foi exatamente essa diferença que os tornou uma banda tão importante: eles inspiravam as pessoas a serem elas mesmas. 

Joey deixou 2 excelentes álbuns solo, Don’t Worry About Me, gravado nos anos finais de sua vida (2000 e 2001), e …Ya Know?, que saiu póstumo, em 2012. Além disso, gravou com os Ramones uma discografia irretocável, com a qual deixaram sua marca indelével na história da música.

Por que os Ramones mudaram a história do rock ?

A formação original da banda se reuniu em 1974. Era composta por Joey Ramone (vocal), Johnny Ramone (guitarra), Dee Dee Ramone (baixo e backing vocals) e Tommy Ramone (bateria).

Autointitulado, o primeiro disco do quarteto foi lançado em 1976, pela Sire Records. Naqueles tempos, o que reinava nas paradas de sucesso era o rock progressivo e o hard rock.

Foto estampa a lendária capa do disco Rocket To Russia, terceiro da carreira do grupo, em uma versão colorida.
A lendária capa do disco Rocket To Russiaterceiro da carreira do grupo, em uma versão colorida (Foto/Facebook)

Naquela época, parecia que para se ter uma banda, era imperativo ser virtuoso como Rick Wakeman ou bonitão como Robert Plant. 

Os Ramones não eram nem uma coisa e nem outra. Por isso, encarnaram o que o punk representava nos 70 ‘s: a filosofia do “faça você mesmo”. Em outras palavras, não fique aí só admirando os dinossauros do rock! Nesse sentido, pegue sua guitarra e monte uma banda rock and roll com seus amigos.

Em síntese, os caras conseguiram resgatar a diversão e o frescor adolescente no rock, que havia se tornado pretensioso e adulto demais.

Ramones: 7 músicas pra celebrar o legado de Joey

Você já deve ter notado que as músicas dos Ramones são fáceis de tocar. Sim, elas são ótimas para quem está começando a se aventurar na guitarra. Sabe por quê? Bem… todas as progressões são baseadas em power chords, nada de tétrades complicadas ou acordes dissonantes. Em outras palavras, eles iam direto ao ponto na composição, como o punk rock deve ser!

Abaixo você pode conferir toda essa simplicidade e genialidade em 7 músicas fáceis dos Ramones! São canções para celebrar a memória dessa grande banda e, acima de tudo, se divertir tocando. Confira!

Blitzkrieg bop

Primeiramente, o hino que trouxe ao mundo o grito de guerra do punk: “Hey Ho, Let’s Go!”. Essa música tem a energia frenética característica do grupo. Além disso, é a faixa que abre o primeiro disco e o maior clássico da banda. Saca só como é fácil levar esse som na guitarra:

I Wanna be Sedated

Este é o single do excelente disco Road To Ruin, lançado em 1978. Nesta bolacha temos a estreia de Marky Ramone na bateria. Aprenda a tocar mais este clássico!

Pet Sematary

Inspirada na obra de Stephen King, essa track foi feita sob encomenda pelo cineasta para a trilha do filme Cemitério Maldito 2. Por causa disso, Pet Sematary é sem dúvida um dos maiores clássicos dos Ramones.

Poison Heart

Poison Heart é uma balada escrita por Dee Dee Ramone quando ele já estava fora da banda. No entanto, a canção ficou muito marcante por conta da inspiradíssima interpretação vocal de Joey. Confira o videoclipe!

I Wanna be Your Boyfriend

Eis um “puro suco” de Ramones. Nesse sentido, temos uma balada romântica punk inspirada em bubblegum pop dos anos 1950. Logo, I Wanna be your boyfriend  ilustra bem o perfil da formação clássica do grupo.

Rockaway Beach

Dee Dee foi o Paul McCartney dos Ramones. Principal compositor do grupo, era era especialista em fazer músicas com excelentes melodias pop e energia punk, como Rockaway Beach. E, é claro, as canções do baixista ficaram maravilhosas na voz de Joey.

She’s the One

Por fim, essa que é a música à la Joey Ramone na discografia da banda. O cara adorava love songs e as compunha com maestria. O clipe com imagens até então inéditas da banda tocando She ‘s the One, foi lançado recentemente.

Se você curtiu nossa singela homenagem ao Joey e aos Ramones, não se esqueça de compartilhar este post com seus amigos! 

“Gabba Gabba Hey!”