As melhores músicas de Zezé Di Camargo & Luciano para tocar no violão

Por Geraldo Paim

Hoje é dia de entender por que o Francisco era um pai tão orgulhoso! Neste artigo, você vai aprender a tocar as melhores músicas de Zezé Di Camargo & Luciano.

Zezé Di Camargo & Luciano encantando milhares de fãs em mais um show (Foto/Isac Luz/Ego)

Tocando esses sucessos da música sertaneja, você vai encantar sua plateia e também descobrir diversos novos truques na arte de tocar violão.

Além das tradicionais batidas sertanejas, as canções da dupla incorporam muita influência de pop rock, country e até ritmos latinos. Por isso, será natural você misturar uma levada de balada com um fraseado rápido, inspirado no flamenco. 

Aprenda 10 músicas de Zezé Di Camargo & Luciano

Selecionamos as 10 faixas de Zezé Di Camargo & Luciano mais acessadas no Cifra Club para te oferecer dicas especiais sobre cada uma delas. Cabem diferentes tipos de violão: 12 cordas, 6 cordas, de nylon… mas o tipo mais presente aqui é o violão de 6 cordas de aço, ok? Faça seu aquecimento e aproveite!

Você vai aprender aqui hoje:

  • Dois Corações e Uma História
  • Dou a Vida Por um Beijo
  • É o Amor
  • Você Vai Ver
  • Será Que Foi Saudade
  • No Dia Em Que Eu Saí de Casa
  • Mentes Tão Bem
  • Pra Mudar a Minha Vida
  • Cada Volta É um Recomeço
  • Sem Medo de Ser Feliz

Dois Corações e Uma História

A bela introdução de Dois Corações e Uma História evoca a viola caipira. Porém, dá para fazer no violão de 6 também! Aliás, é uma ótima oportunidade de aprender fraseados harmônicos, bem típicos do sertanejo.

Daí pra frente, é a fórmula irresistível de Zezé Di Camargo & Luciano. Na primeira parte, atenção para a sequência A e A7M, em que você apenas desce o dedo do meio uma casa, da 2ª para a 1ª. 

Em seguida, temos o acorde A6, na 5ª casa, com um desenho um pouco mais complicado. 

Lembrando também que ela sobe meio tom! Então, a mesma harmonia, no tom de A, passa a ser tocada em Bb, exigindo algumas pestanas. Dê uma treinada nessa!

Dou a Vida Por um Beijo

O tom desse sucesso é Fm. Porém, com o capotraste na 1ª casa, dá para tocar Dou a Vida Por um Beijo com acordes no formato de Em

Se estiver acompanhado de outro violeiro ou guitarrista, será possível tocar a intro bem fiel ao original! A melodia é fácil, com variações entre a 4ª corda (D) solta e várias casas do instrumento.

A levada tem um balanço gostoso, meio latino. Então, capriche na mão do ritmo!

É o Amor

A afinação desse clássico que atravessa gerações, que é É o Amor, é meio tom abaixo do padrão. Por outro lado, o vocal é das coisas mais agudas já registradas na música brasileira. Portanto, o violão é uma cama suave para esse canto explosivo. 

Na estrofe, recomendamos que deixe soar os acordes soltos e longos na cabeça do tempo. Entre na batida rítmica na ponte, alternando toques para cima e para baixo. Mantenha a levada no refrão, mas aumente a dinâmica, para todo mundo cantar junto!

Você Vai Ver

Com certeza você quer tocar a melodia dessa introdução. E verá que é totalmente possível! O tema inicial de Você Vai Ver possui notas espaçadas, embolando uma sequência mais rápida no final. Essa é uma fórmula bem característica da música latina.

Aliás, o ritmo da canção tem bastante influência da levada de bolero. Além disso, a harmonia não tem segredo. Em vários momentos, você vai manter o acorde, mudando apenas a nota mais grave.

Importante: a música é lenta, mas tem um balanço. Logo, procure não variar o andamento, pois essa é pra dançar agarradinho!

Será Que Foi Saudade

Agora, mais um tiro certeiro direto no coração dos apaixonados. Por isso mesmo, a dinâmica do violão de Será Que Foi Saudade precisa favorecer o canto, que é o principal da música. Repare que todas as mudanças harmônicas, ganchos e pontes existem para enfatizar a melodia vocal. 

Ademais, atenção para as sequências G – Am7 – A#° – G/B e G – G4 – G, muito importantes como preparação para a melodia que vem em seguida. O ritmo é bem tranquilo, mas capriche na dinâmica, aumentando a pegada no refrão.

No Dia Em Que Eu Saí de Casa

Nesse tipo de letra que conta uma história, a base instrumental funciona quase como a trilha sonora de um filme. A batida de No Dia Em Que Saí de Casa é simples, lembrando o ritmo country music. Mas o legal nessa canção é seguir os climas da narrativa.

Claro, seria interessante se você conseguisse executar o tema de guitarra da faixa, principalmente se você estiver acompanhado de outro músico. Dê uma olhada na tablatura da música, e mãos à obra!

Mentes Tão Bem

Mentes Tão Bem pede uma dedicação à técnica de dedilhado, tocada com palheta no violão de cordas de aço. Atenção para acordes como D11/F#, D9/F#, D4(6) e G7M/B

Uma dica que vai fazer muita diferença: não experimente esses acordes diferentes separadamente de toda a cifra. Antes de dominar a harmonia da canção, toque os acordes um a um, em sequência. 

Você vai perceber que, de um acorde para outro, a variação é simples. Por exemplo, você troca um dedo, muda uma casa, deixa uma corda solta… É um importante exercício de harmonia e tocabilidade!

Pra Mudar a Minha Vida

Daquelas baladas inspiradoras, Pra Mudar a Minha Vida merece o “chacundum” no violão, a boa e velha batida de balada. Acordes abertos, poucas pestanas, daqueles que preenchem todo o braço do violão, tocados com a palheta pegando todas as cordas. É para encher mesmo!

A música não possui acordes muito complexos: A, E, E4, F#m, B7, B e G#m. Não se esqueça do break antes do refrão, para todo mundo cantar junto!

Cada Volta É um Recomeço

Na estrofe de Cada Volta É um Recomeço, você pode combinar marcar o ritmo fazendo batidas cheias com alguns dedilhados. Entre os versos cantados, o fraseado country chama a atenção! Ainda nessa parte, os acordes e fazem muita diferença para o clima dela da música.

Na ponte e no refrão, vale puxar a levada mais rítmica. Alterne toques para cima e para baixo, um a cada tempo do compasso. 

Atenção para a parte “especial” da faixa, que começa com “Que me leve pela vida ao coração”. No final desse trecho, há uma mudança interessante na harmonia, saindo do D#m para o C#. Capriche!

Sem Medo de Ser Feliz

No hino Sem Medo de Ser Feliz, a introdução combina mesmo é com a guitarra elétrica. Aliás, com duas! E não é nada difícil. Se você curte solos de guitarra, vale demais tentar. Lembrando que o violão nessa faixa leva o capotraste na 3ª casa, mas a intro na guitarra é feita sem capo, ok?

Na estrofe cantada, o violão reveza batidas cheias com dedilhados curtos. Depois, temos uma ponte antes do refrão, e, daí para frente, é melhor você puxar o groove para animar os ouvintes!

Ah, lembre-se de cravar a virada junto com o vocal em “Mas nem amanheceu”. A frase é feita nas notas E, F#, Ab e B. Considerando que você estará usando o capotraste, as notas são tocadas na 6ª corda (Mizona), nas casas 3, 5, 7 e 8. 

Agora que você já se emocionou, chegou o momento de emocionar seus ouvintes! É porque é impossível passar ileso às músicas de Zezé Di Camargo & Luciano.

E, para a performance ficar ainda melhor, que tal compartilhar este artigo com seus amigos que tocam violão e são fãs da dupla? Você vai precisar de um parceiro ou uma parceira, seja para a voz, seja para as seis cordas, concorda? Então, encontre a companhia ideal e bons ensaios!