Novos violeiros do Brasil: conheça as revelações da viola no país

Por Izabela Ventura

Anteriormente, nós do Cifra Club contamos pra você quem são os melhores violeiros do nosso país. Agora, vamos te apresentar os novos violeiros do Brasil. São talentos (ainda) anônimos, mas que têm potencial pra serem as próximas revelações da viola caipira

Carol Viola & Duda Cintra, dupla representa as mulheres entre os violeiros brasileiros
Duplas femininas, como Carol Viola & Duda Cintra, têm se destacado no mercado musical violeiro (Foto/Divulgação)

Descubra quem são esses violeiros e violeiras que têm tudo pra se destacar no cenário musical e, consequentemente, na nova geração de instrumentistas.

Bora dar essa força?

Novos violeiros do Brasil

Antes de tudo, lembramos que há muitos violeiros excelentes Brasil afora e que, por isso, é tarefa difícil escolher só alguns pra apresentar pra vocês. Dessa forma, nossos critérios aqui foram paixão e motivação para tocar o instrumento. E, do mesmo modo, a desenvoltura técnica. 

Quando nos revelou os segredos dos grandes violeiros, Ivan Vilela disse que “a viola é um instrumento de muitas raízes que agora precisa de asas”. Assim, se depender desta turma de novos violeiros, estamos muito bem servidos!

Veja só!  

Brenda Violeira do Pantanal 

Bem ao estilo Bruna Viola e inspiração de Helena Meirelles, a Brenda Violeira do Pantanal, de 19 anos, se destaca pelas performances ao tocar. Dessa forma, ela garante que se diverte enquanto esbanja técnica e agilidade no instrumento.

Brenda Violeira do Pantana, uma autêntica sertaneja
“Gosto de vários ritmos! O que meu ouvido e coração gostarem eu fico muito feliz em tocar” (Foto: Daniel)

Natural Corumbá (MS), a jovem toca violão desde os 3 anos e viola caipira desde os 4. Depois disso, veio a sanfona, aos 9. Apesar da carreira solo, faz questão de levar o irmão, o violonista Brayon Loup, para as apresentações. Afinal, nada como dividir uma paixão com a família, certo? Veja como ela arrasa nesta apresentação:

Luis Carlos Violeiro

Tal qual muitos artistas têm feito, o Luis Carlos Violeiro, 23 anos, aposta nos meios digitais para continuar produzindo durante a pandemia. Assim, participou de algumas lives e criou um canal no YouTube tocando com a mãe, Maria de Lourdes (veja essa belezura cantando Escolta de Vagalumes).

Nascido em Caculé (BA), Luis já tocava em barzinhos aos 14 anos e adora sertanejo raiz. Veja-o em ação nesta versão de Um Violeiro Toca:

Mel Moraes – outra força feminina entre os novos violeiros do Brasil

Violeira, cantora e compositora instrumental, Mel Moraes, 25 anos, tem sido elogiada pela sensibilidade ao tocar. Além disso, tenta ao máximo colocar a própria identidade nas músicas que escreve.

Mel Moraes busca inspiração em mestres do calibre de Tião Carreiro, Almir Sater e Arnaldo Freitas (Foto/Divulgação)

Ela é de Socorro (SP) e toca viola caipira desde os 11 anos. Recentemente, foi uma das selecionadas para o festival Viola da Terra e sonha em gravar as próprias músicas e fazer shows Brasil afora.

Agora, conheça uma das composições dela, Primavera dos Pássaros: 

Gustavo Carvalho

O sonho do violeiro Gustavo Carvalho, 20 anos, é viver de música. Natural de Franca (SP), ele ganhou a primeira viola aos 4 anos de idade. Porém, foi aos 13 anos que começou a estudar firme o instrumento e não parou mais. Logo, começou a fazer shows na região.

Gustavo tem paixão pela música sertaneja brasileira e tem composições próprias. No entanto, destaca-se também por tocar canções internacionais e de outros estilos. Segundo ele, o propósito de toda a dedicação é ouvir os fãs cantando as músicas dele e deixar o nome gravado na história da nossa música sertaneja.

Veja este vídeo do Gustavo tocando Na Hora do Adeus, de Matogrosso & Mathias, e você vai torcer por ele também:

Carol Viola

O próximo destaque da nossa lista de novos violeiros do Brasil é a Carol Viola, de 20 anos. Ela toca em dupla, formando a Carol Viola & Duda Cintra, que tem muitos seguidores nas redes sociais. Além disso, elas têm canções inseridas em diversas plataformas digitais, com direito a página no Palco MP3.

Carol Viola força feminina entre os novos violeiros do Brasil
Carol Viola se apresenta em dupla com um repertório recheado de grandes clássicos da música sertaneja de raiz (Foto/Divulgação)

Antes de tudo, a Carol, que é de Descalvado (SP), tocava piano. Isso foi aos 7 anos de idade. Porém, foi aos 11 anos, no momento em que viu um show do violeiro Arnaldo Freitas, que se apaixonou pela viola e pegou firme no instrumento. 

Como resultado, ganhou desenvoltura para pontear a viola, extraindo notas limpas. Dessa forma, conseguiu se destacar em um meio musical que, até pouco tempo, era dominado por duplas masculinas. Assim sendo, veja o clipe que ela gravou de Escritura Sagrada:

Cleiton Viola

Nosso próximo talento entre os novos violeiros do Brasil toca em dupla, formando a Cleiton Viola e Henrique. O Cleiton, 30 anos, é de Ibitinga (SP). Ele procura seguir o exemplo do pai, o maestro Goianito que, por sua vez, integrava a dupla Tito e Tato e acompanhou artistas como Milionário e José Rico.

Cleiton Viola, um dos novos violeiros  do Brasil
Cleiton Viola: “meu maior sonho é ser reconhecido e viver da música sertaneja” (Foto/Luis Santos Fotografia)

“O que me diferencia no instrumento é minha agilidade com o ponteado. Eu amo e faço isso com muito prazer desde pequeno”, conta Cleiton. Saca só este vídeo dele tocando uma seleção de pagodes na viola:

Uma mineira entre os novos violeiros do Brasil: Jéssica Soares

Entre os novos violeiros do Brasil, Jéssica Soares, 26 anos, foi indicação de ninguém menos do que Chico Lobo. Além do Chico, a mineira de Contagem se inspirou pelas histórias contadas no instrumento e por artistas como Tião Carreiro e Pardinho. E, também, por violeiros e violeiras como Almir Sater, Sol Bueno e Letícia Leal.

Jéssica Soares representa Minas Gerais na lista dos novos violeiros do Brasil
As afinações da viola caipira que a Jéssica Soares usa são Cebolão em Mi e Rio Abaixo (Foto/Bárbara Alves)

Em carreira solo, Jéssica se apresenta em festivais, projetos culturais e festas populares em pequenas cidades do interior de Minas Gerais. No entanto, se uniu ao contrabaixista Gabriel Estanislau para o show “Ser tão mineiro”. Como resultado, temos esta coisa linda de se ver e ouvir: 

Já que, linhas acima, falamos sobre a maneira que Jéssica afina o instrumento, que tal conferir um artigo sobre afinações da viola caipira?

Gostou da nossa seleção de novos violeiros do Brasil? Então, compartilhe este post com seus amigos e dê uma forcinha a mais pra divulgar essas feras. Ah! Se você quer tocar viola caipira, a dica é o curso gratuito de viola do Cifra Club!