Rock internacional atual: 10 artistas emblemáticos da cena

Por Bella Souza

O rock internacional atual é uma evolução de miscelâneas. Apesar de algumas bandas reproduzirem fielmente sonoridades clássicas do gênero, a realidade de hoje é uma mistura de suas vertentes com vários outros ingredientes.

A banda italiana Måneskin celebre a vitória no Eurovision 2021
A banda italiana Måneskin desponta como expoente do rock internacional atual (Foto/Divulgação)

Da década de 1950 até hoje, o gênero passou por mudanças valiosas capazes de criar subgêneros dentro dele próprio para enriquecer, ainda mais, a música. E quem ganha somos nós, afinal, todas as suas facetas são bem-vindas.

Como é o rock internacional atual?

Já passou pela situação de ouvir um som novo e se perguntar se “isso é rock de verdade?”? Acontece cada vez mais e a discussão é super válida. Afinal, opiniões variam e nenhum martelo é realmente batido, mas temos aqui algumas boas amostras para plantar a semente na sua cabeça.

Greta Van Fleet tocando ao vivo; banda representa o rock internacional atual
Apesar da desconfiança de muita gente, a Greta Van Fleet continua sendo uma das bandas mais prolíficas da cena atual (Foto/Divulgação)

Tem blues para quem é de blues, trash para quem é de trash e tem indie para quem é de indie. No final do dia, o que importa mesmo é a qualidade do produto e não o rótulo, certo?

10 artistas mais importantes do rock internacional atual

A lista a seguir considera a sonoridade geral do repertório das bandas e artistas, bem como suas influências diretas. 

1. Måneskin – sensação suprema do rock internacional atual

O fenômeno italiano firmou um lugar na cena após vencer a edição 2021 do Eurovision, um dos concursos de música mais importantes do mundo. A banda credita seu sucesso à insistência em ser fiel ao som que se dedica. A verdade, no entanto, é que esses caras são realmente bons de serviço!

Buscando referências no hard rock, no rap pop e na música italiana, a Måneskin nos leva direto para os anos 70. Além das guitarras altas e distorcidas, a banda aposta em visuais andróginos e vocal rasgado.

Confira o clipe da música Zitti e Buoni, a faixa que colocou essa banda italiana no mapa do rock internacional atual:

2. Twenty One Pilots

Formada em 2009, essa dupla americana é uma das grandes representações do que podemos chamar de rock alternativo. Nesse sentido, as aclamadas misturas sonoras do duo são tão diferentes, que fica impossível encaixar seu repertório em uma só caixa.

Em suma, sabemos que, no final do dia, tem cara e soa como rock. Seja pelas guitarras, pela atitude ou pela temática, o Twenty One Pilots não apenas acena, mas reinventa o gênero a cada álbum.

Abaixo, você confere o clipe de Heathens, hit que eles lançaram em 2016:

3. Sam Fender

O britânico é uma das vozes mais fortes na cena do rock internacional atual. Sam Fender carrega as letras políticas e as atitudes consistentes de bandas como U2. No seu álbum de estreia há muitos destaques, incluindo a potência vocal de Fender, bem como as temáticas exploradas nas letras. Dê o play e curta o clipe de Play God:

4. Greta Van Fleet – ventos dos anos 70 no rock internacional atual

Os norte-americanos da Greta Van Fleet carregam a sorte de serem excelentes e o fardo de terem nascido depois do Led Zeppelin. Felizmente, eles podem entrar aqui na nossa lista de rock internacional atual independentemente disso. Em resumo, tirando as comparações da frente, as melodias da banda e a voz de Josh Kiszka torna as performances ao vivo uma verdadeira experiência.

Aprenda a tocar Highway Tune, com quatro acordes maiores simples. Para tirar os solos, no entanto, você pode precisar de um pouco mais de tempo. Foque neles para reproduzir o som com fidelidade.

5. Harry Styles

O álbum de estreia da carreira solo de Styles é um teste para os fãs de rock. Dessa forma, o cantor te desafia a nomear suas referências e te provoca a dar o play novamente. De David Bowie a Fleetwood Mac – passando por Beatles, o britânico reverencia seus conterrâneos, mas acaba produzindo um pop rock com identidade própria.

Em seu trabalho mais recente é possível ver sua sonoridade rock um pouco mais misturada ao pop. Nesse sentido, uma faixa do calibre de Adore You entraria no repertório de Prince, por exemplo.

6. YUNGBLUD

Aproveitando a herança britânica, YUNGBLUB mistura rap com sonoridades que lembram de Sex Pistols a Oasis. Do mesmo modo, também é possível identificar em sua obra o punk anos 2000, recheado com letras de angústia adolescente.

7. Ashton Irwin

O australiano Ashton Irwin é membro da banda 5 Seconds of Summer. Em pleno 2020, no entanto, o artista lançou um projeto grunge e debochou de quem pensava que o som estava morto. Em síntese, tendo passado por experiências com o pop punk e sonoridades oitentistas e industriais, o caminho escolhido por Irwin não era óbvio. 

Puxado pelo hit Skinny Skinny, o disco Superbloom é um trabalho descolado do próprio tempo, mas, curiosamente, bem atual.

8. Kaleo

Diretamente do frio da Islândia, a banda Kaleo é um vulcão no palco. Navegando por diversas vertentes, a voz marcante de JJ Julius Son aquece até o mais gélido roqueiro. O grupo ganhou notoriedade ao apresentar a música Way Down We Go, no trailer do filme Logan, em 2017. Desde então, a Kaleo impressiona com apresentações em lugares remotos.

9. Boy Pablo – tempero latino no rock internacional atual

Boy Pablo é uma banda norueguesa liderada por Nicolás Pablo Muñoz, um jovem nascido numa família de músicos chilenos. O grupo se destaca pela sonoridade oitentista, bem como pelo tom de humor envolto em suas composições e apresentações. Confira Everytime, o grande hit do quinteto:

10. Royal Blood

Por fim, o duo formado em 2013 encerra a nossa lista! Com seu som alternativo, cheio de influência garage e blues, a dupla Royal Blood consegue agradar fãs do Muse, do Metallica, etc e tal!  

Em sua primeira passagem pelo Brasil, durante o Rock In Rio 2015, o Royal Blood surpreendeu o público com seu setlist consistente. Ten Tonne Skeleton, Little Monster e Blood Hands acordaram até turma que foi evento só para ver os headliners.

Em conclusão, é um alívio ter tantos nomes de qualidade no rock internacional atual que, de fato, estão ganhando mercado. Parte dessa renovação, inclusive, pode ser creditada às suas excelentes misturas que acabam sendo absorvidas por diferentes tipos de público. Longa vida ao estilo que realmente resistiu ao teste do tempo!