Mulher fingida

Catuaba com Amendoim

Já não adianta me matar por ti
Já fiz de tudo prá ti ser feliz
Não adianta eu ficar me enganando
Se não me amas e nunca me quis
Como tu podes fingir tanto assim
Diz que me amas e muito me quer
Não finjas mais parta para alguém
Que eu parto também prá outra mulher


Mulher fingida
Hoje eu conheço tua falsidade
Em outros tempos pensei ser verdade
Me engane agora faça se puder
Mulher fingida te ofereci o mais puro carinho
Me ofereceu o mais triste espinho
Quis me fazer um farrapo qualquer


Foste a mulher que mais amei na vida
Eu me entreguei de alma e coração
Enquanto isto tiravas proveito
Da fidelidade da minha paixão
Parto sorrindo tu ficas chorando
Antigamente era bem o contrário
Tu que sorria era eu que chorava
Desprezo amarga como fui otário


Mulher fingida
Não levo medo de pecado algum
E digo ainda que em peito nenhum
Há coração mais desumanitário
Mulher fingida
Todo romance tem a sua estória
Parto feliz levando a vitória
Isso prá mim é muito relicário


Não levo ódio não levo vingança
Sofri demais mas isso não importa
Todo o teu mal joguei pela janela
Espero o bem agora entrar na porta
E esse bem não demora a chegar
Quem sofreu tanto outro amor merece
Uma mulher do coração de ouro
Terei um tesouro e o amor acontece


Mulher fingida
Ficou distante bem longe daqui
Tudo passou não penso mais em ti
Quem nos maltrata logo a gente esquece
Mulher fingida
Talvéz está me desejando a morte
Enquanto eu só te desejo sorte
A estrada da vida a gente sobe e desce.

Composição: Colaboração e revisão: Jefferson Ramírez

Cifra Club Academy

O ensino de música que cabe no seu tempo e no seu bolso!

Quero conhecer os cursos
Cifra Club Pro

Entre para o
Cifra Club PRO

Tenha acesso a benefícios exclusivos no App e no Site

  • Chega de anúncios

  • Mais recursos no app do afinador

  • Desconto em nossos produtos

  • Entre outras vantagens...