Superstição

Claudia Barroso

Eu sempre te amei E desejava sempre, sempre te adorar Mas nunca imaginei Que de repente o nosso amor fosse acabar Procuro então a causa
O motivo, mas não acho explicação Por quê tantas paixões Tantos amores de desmancham sem razão Quando o retrato juntinhos uma vez nós tiramos E teu lencinho guardei sem querer nós brigamos Coisas banais são mistérios da superstição Coisas que podem causar uma separação Solo e II Parte
Composição: Almir Rogério / Carlos Santorelli / Fred Jorge / Guglielmo Brezza / Nini RossoColaboração e revisão: Maria Silva

Utilizamos cookies para personalizar sua experiência. Ao acessar o site, você concorda com a nossa Política de Privacidade.