A alma acalma, lava; me conduz na levada
Levando minha mente a dimensões originárias
Da Barbária Babilônia inexistente, incendiada
Sitiada pela amarga e clara manifestação manipulada


Sem proposta, sem resposta, sem conceito, só discórdia
Se sufoca, não se aguenta, logo estoura, acreditando em hipocrisia
Explana a roda, o que não falta é simpatia,
Uma miséria pro senhor, e uma mentira pra senhora


Putaria na TV, rádio programação de bosta
Censurando o Rap cultural, só tem espaço para quem rebola
Na tela te cola todo dia várias horas, só pra ver a gostosa mostrando a xoxota
mas antes tu tem que ver o comercial da Coca-Cola


Te chamam de idiota , diz que a Light não engorda
Te vendem corpo de sereia, e o brinde é virar uma foca
Agora chora, treme os beiços sua angústia põe à prova
Um ser alienado se auto-destrói sem dó ou misericórdia


Quer a droga?
Só se for agora
Quer ficar com a cara torta?
Lolozinho, scoth12, cocaína, doce e cola
Se for química eu to fora!
Foi se o tempo da pastilha foi se o tempo da marola (vagabundo adora)


Salvo do alvo olho grande arrogante veiculado
Famoso sangue-suga escasso, farsa, falso
Bebe suco gelado, pro povo é só bagaço
Prospéra o errado sua dignidade vai de ralo


Maldito engravatado refém sentenciado
quem sabe um dia o mendigo ganhe o teu salário...
Maldito engravatado refém sentenciado
quem sabe um dia o mendigo ganhe o teu salário...


Se amarra, discute, e diz que não sabe de nada
Acredita em kaozada, mentira escancarada
A deputado esquece em casa a vergonha na cara
Não admite que é errada; juíza falsificada


Piranha vagabunda cachorra politizada
Se prostitui diariamente pra poder fechar com a máfia
Chupa o pau de velho brocha, enche de dólar sua mala
Posso até andar largado mas não sou da sua laia!


Não sou da carne fraca; não tenho a mente opaca
Não me corrompo, pois não vendo a luz da minha alma
Melhor viver miséria ao viver na encruzilhada
Condenada, por onde for seu nome tem um que diz que é safada


Jornal de todo dia vem sua foto estampada
Sujismunda ignorante cara feia mal lavada
Pela própria família desrespeitada
Imagina seu filhinho dizendo: "não vale nada"


Deus me ilumine e guie pra longe da tentação
Guarde minha alma e proteja meu coração
Concedei-me a sabedoria pra poder dizer um não
Do dia-a-dia o ganha pão
Noite a fora proteção
A ti Pai a rendição
Implorando teu perdão


LIVRAI-ME DA ESCRAVIDÃO
LIVRAI-ME DA ESCURIDÃO
Me leva pra bem longe desse antro de ostentação


Salvo do alvo olho grande arrogante veiculado
Famoso sangue-suga escasso, farsa, falso
Bebe suco gelado, pro povo é só bagaço
Prospéra o errado sua dignidade vai de ralo


Maldito engravatado refém sentenciado
quem sabe um dia o mendigo ganhe o teu salário...
Maldito engravatado refém sentenciado
quem sabe um dia o mendigo ganhe o teu salário....


Falso...100% falso...

Composição: Colaboração e revisão: Fábio GonçalvesWillian Hideki

Cifra Club Academy

O ensino de música que cabe no seu tempo e no seu bolso!

Quero conhecer os cursos
Cifra Club Pro

Entre para o
Cifra Club PRO

Tenha acesso a benefícios exclusivos no App e no Site

  • Chega de anúncios

  • Mais recursos no app do afinador

  • Desconto em nossos produtos

  • Entre outras vantagens...