A Idéia é Forte (Parte 2)

Detentos do Rap

Eu não quero mais ser visto como o 
herói do gueto parcero
Fazer rap simplesmente pra ganhar 
dinheiro
Quero falar hoje do que ta cheio meu
 coração
Que é por amor por Jesus, jamais 
será por cifrão, aqui não

Não quero mais ser visto como o 
herói do gueto
Fazer rap simplesmente pra ganhar 
dinheiro
Quero falar o que está cheio o meu 
coração
Que é por amor por Jesus, jamais 
será por cifrão

O som que aqui raja já não é mais 
pra impressionar
As mãos são ungidas de que equaliza 
os canais do PA
Frequências moduláveis, som que 
derrubam muralhas
Não com grave os plugins os 
programas que arrumam falhas
Na musicalidade eu posso ter o luxo 
de errar
Mas sou sujeito a um erro que o 
sonar jamais pode apagar
Quem dera fosse fácil deletar o 
pecado
Sem rasgar as vestes, jogar as 
cinzas, voltar ao pó ao barro
É muito fácil gravar em sintonias de
 32 bits
Os clipes nas telas de plasma em 
bares de Paris
Ser filmado em limusines, com belas 
mulheres, links
E programas viajando em sinais de 
satélites
Eu quero ver é abrir mão, 
simplesmente louvar
Colar na favela, no gueto, enfim 
acreditar
Que a vida do neguinho pode mudar o 
seu som
Que é por amor por Jesus, jamais 
será por cifrão

Não quero mais ser visto como o 
herói do gueto
Fazer rap simplesmente pra ganhar 
dinheiro
Quero falar o que está cheio o meu 
coração
Que é por amor por Jesus, jamais 
será por cifrão

Não quero mais ser visto como o 
herói do gueto
Fazer rap simplesmente pra ganhar 
dinheiro
Quero falar o que está cheio o meu 
coração
Que é por amor por Jesus, jamais será por cifrão Deselegante, platéia ver o raper negar a Jesus De churi na mão, dizer pro povo (eu represento a sul) Rasgar a fé do humilde sem pensar perante a multidão Desculpa tiozão, se representa é cifrão Pra Deus não importa se o tape foi mixado no estrangeiro Ou megas produções elaboradas pra ganhar dinheiro Ratos de estúdio, ateliê, mesas digitais Compressores valvulados, masterizações manuais Deus não quer musico, Deus quer adorador Independente se a nota subtonar, é por amor Não importa se a batera foi preenchida endro uma GOG Ou se a capitação sonora foi feita em Miami ou Mecn Toshi Quero acordar e ver o sorriso da minha menina Sem me preocupar se ofendi um troxa em minha rima (E aí Reco você voltou pro Detentos do rap tio?) Aí maldoso, ouve o refrão e vê se me esquece Não quero mais ser visto como o herói do gueto Fazer rap simplesmente pra ganhar dinheiro Quero falar o que está cheio o meu coração Que é por amor por Jesus, jamais será por cifrão Não quero mais ser visto como o herói do gueto Fazer rap simplesmente pra ganhar dinheiro Quero falar o que está cheio o meu coração Que é por amor por Jesus, jamais será por cifrão Aí, você que me ouve faz um rap Os muleque cresceram, aqueles que aprenderam tão vindo tudo assim oh Parte da minha infância eu fui em show ver os heróis do rap O refletor dos palcos não focavam o sonho de um muleque Que imaginava ter o rosto num pôster de rap A música mais pedida na 7. 5 megahertz Como eu sonhava, as cortinas de fumaça e as MK's Pra mim os MC's só faltavam voar Queria simplesmente samplear o som de Djavan Ter um clipe na MTV ou filmado em betacam Mas descobri que alguns rapers também tem heróis Não é o Robin Hood, Peter Pan ou Mágico de Oz Esse herói contem um S com traço no meio Beijou a mão do traidor que entregou o cordeiro O meu herói morreu por mim cravado numa cruz Me deu um prêmio bem maior que a indicação pro Hutuz Sonoricamente tocada em forma de louvor É por amor, por Jesus, jamais será por valor! Não quero mais ser visto como o herói do gueto Fazer rap simplesmente pra ganhar dinheiro Quero falar o que está cheio o meu coração Que é por amor, por Jesus, jamais será por cifrão Não quero mais ser visto como o herói do gueto Fazer rap simplesmente pra ganhar dinheiro Quero falar o que está cheio o meu coração Que é por amor, por Jesus, jamais será por cifrão Aí Reco, meu sonho era ter o meu rosto numa revista de rap nacional Cresci ouvindo os cara, mas descobri que nem todo mundo é de verdade Muitos tropeçam no que falam, mas glória a Deus pela tua vida Vish, os moleque cresceu, a ideologia ta a milhão, revolução é assim Bate o pé e cobra mesmo, mas oh, acredito que ainda da tempo Mas pra mim falar de liberdade eu tenho que ser liberto parcero Eu acredito que a minha música pode mudar a vida de um moleque E a sua, pode?
Composição: Belieberlove / Daniel D.T.S / Daniel Sansy / Detentos do Rap / Mano Reco / MaurícioColaboração e revisão: Rafael Mendes

Utilizamos cookies para personalizar sua experiência. Ao acessar o site, você concorda com a nossa Política de Privacidade.