Ousada memo, com autoestima memo
Força de vontade no fechamento
Família no topo e no pensamento
Família no topo e no pensamento
Ousada memo, com autoestima memo
Força de vontade no fechamento
Família no topo e no pensamento
Família no topo e no pensamento


Sincerona tipo Elis Regina
Dom da escrita, me chame de Drik de Assis
De Sp pro mundo, a rua é nóis
Autodidata na arte de existir
Dinheiro na mão é vendaval
Sou senhora dos ventos, trago pra mim
Quem suja o din, é só má conduta
Tô a pampa, postura, Aretha Franklin
Sou puro funk, entende?
Quer ver jorrar nosso sangue
Nas rua, eu vou honrar nosso sangue
É quente, a Lua é testemunha
Noites viradas, grito em palavras
Tô nua pra não me vestir de raiva
De Deus, sou filha, da fé, afilhada
Te chamo pra ideias, rima afiada
Vai me agradecer por não me vingar


Grave
O que cês fizeram foi grave
Carrego na herança a chave
Assisto caminhos se abrir
Viva o povo preto
Grave
O que cês fizeram foi grave
Carrego na herança a chave
Assisto caminhos se abrir
Viva o povo preto


Ousada memo, com autoestima memo
Força de vontade no fechamento
Família no topo e no pensamento
Família no topo e no pensamento
Ousada memo, com autoestima memo
Força de vontade no fechamento
Família no topo e no pensamento
Família no topo e no pensamento


Linhas que seduz, Afrodite lírica
Uso o dinheiro, ele não me usa
Tipo Remy Ma, cê me vê rimar
Paralisa, baby, me chame Medusa
Cês são made in hype, eu made in música
Sem personagem, eu vim coragem
Trago o avivamento, guerreira súbita
Imprevisível, calo esses covarde
Sou luz nesse universo, domino esses multiverso
Minha arma é palavra que expande cura, magia pura
Cristal do rap, bruxona das ruas
Sempre fui freestyle
Subindo o nível, velocidade máxima
Pra nóis não tem passe de mágica
Autentica, não vão me calar
Malala resistência, Michelle Obama
Excelência, sou nega drama
Referência, sistema mata
Mão preta planta, mãe preta colhe
Fruto da vivência
Quero potes e potes de ouro
Guerreira na luta, rara
Tesouro raro, rimadora nata
Elimino esses capitães do mato


Grave
O que cês fizeram foi grave
Carrego na herança a chave
Assisto caminhos se abrir
Viva o povo preto
Grave
O que cês fizeram foi grave
Carrego na herança a chave
Assisto caminhos se abrir
Viva o povo preto


Filha da Estrela D'Alva, eu tô pra avançar
Me respeita, me respeita
Filha da Estrela D'Alva, eu tô pra avançar
Me respeita, me respeita
Filha da Estrela D'Alva, eu tô pra avançar
Me respeita, me respeita
Pretas ricas, pretas vivas
Pretas ricas, pretas vivas

Composição: Colaboração e revisão: Gabriel Melo

Cifra Club Academy

O ensino de música que cabe no seu tempo e no seu bolso!

Quero conhecer os cursos
Cifra Club Pro

Entre para o
Cifra Club PRO

Tenha acesso a benefícios exclusivos no App e no Site

  • Chega de anúncios

  • Mais recursos no app do afinador

  • Desconto em nossos produtos

  • Entre outras vantagens...