E
123
022100
Em
12
022000
F#m
34
244222
G#m
34
466444
Tom: A
Intro: E F#m G#m F#m

( E  F#m  G#m  F#m )

Um isqueiro um cachimbo e um pedra o
 menino acendeu
Lá se vai sua inocência a 
delinqüência agora o dominou
Amigo eu não acreditei, ao te ver 
assim
Você é só mais um dos muitos que 
morrem em vão
Pensando ser ladrão, com tiro no 
coração
Volta, lembra da nossa infância
Lembra de deus
Um pacto sagrado que você e eu, 
juramos
Só amar, (só amar) nosso deus (nosso
 deus)
Mas o trampo não para menino não 
pensa amigo
Que cresceu e se esqueceu de deus
O pacto foi quebrado
Eu vi o moleque bem louco ligado
Um maluco se pa
Ele já não pensa
Suas idéia já não constam
Seus amigos se afastam
Ele não sorri
Se os nóias te chamarem não vá
Resgata, sua vida, sai fora
Não num caminho triste
Não vá, não vá
Que tal se falarmos de deus
Que não deve ser esquecido
A verdade o motivo a razão pelo qual
 estamos vivos
Não vire não de as costas não baixe 
a sua cabeça
Agindo desta forma mostrará sua 
fraqueza
O dominado viciado escravo da droga
Entrou de embalo vacilou pensando 
que era moda
Talvez um dia tenha sido, hoje é 
objeção
Um maluco viaja naquela overdose Até estourar a veia do teu coração Procuro a solução, eu quero é sobreviver Eu também quero queimar uma guiba cheirar uma coca Eu não consigo me conter Você se lembra quando me dizia Cuida da tua vida, e vê se deixa a minha Vida? que vida é essa irmão Vida de cão, vira lata caminha sozinho na noite Aqui sem dono e na escuridão Correndo atrás de pó Fugindo do plack pa Você se causa dó mas não quer se tocar Que a noite esta já acabando E sua vida só começou Te ofereceram a morte você abraçou Se esqueceu do nome de deus Contrariou seus princípios Pra você cair não abismo não foi nada difícil Se atolou se afogou no beco sujo do lixo Endividado até o pescoço não pagou desde o inicio Mistura farinha maconha pedrinha O esendojas seu olhos se afundam Com a sua cova Volta, lembra da nossa infância Lembra de deus Um pacto sagrado que você e eu, juramos Só amar, (só amar) nosso deus (nosso deus) Mas o trampo não para menino não pensa amigo Que cresceu e se esqueceu de deus O pacto foi quebrado Eu vi o moleque bem louco ligado Um maluco se pa Ele já não pensa Suas idéia já não constam Seus amigos se afastam E não sorri Se os nóias te chamarem não vá Resgata, sua vida, sai fora Não num caminho triste Não vá, não vá Não vá, não vá, não vá Não vá, não vá, não vá Não vá, não vá, não vá Neste caminho não Pelo amor de deus Não vá, não vá, não vá Não vá, não vá, não vá Não vá, não vá, não vá (vocalização) ( E G#m F#m Em ) E ae maluco? Nessas hora que queria participar das suas ilusões Entra na sua vida E pode te salvar Te resgatar pro mundo real novamente A sua mãe está tão triste Mas tão triste com a sua pessoa Que ela prefere morrer Ao invés de ver seu filho assim desse jeito Para um momento e pensa ta bom? Em deus Pelo amor de deus.
Composição: Colaboração e revisão: herberty duarteRobson PavaniLUIS alvaro

Utilizamos cookies para personalizar sua experiência. Ao acessar o site, você concorda com a nossa Política de Privacidade.