Sem Nó

Faroeste

Cascos de cerveja, acordei um caco
Um frasco do seu perfume, fraco
Todos são discriminados, todos tão dissimulados
A sorte desses caras é que eu não ando armado, tá ligado?
Pra falar de respeito, pra mim é intuito
Mas nunca fui perfeito, óh mãe, sinto muito
Escolhi a canção que os fãs não dançam
Hoje ninguém é contigo e amanhã são expansão
Lembrança dos campão de asfalto
Neles automóveis matam mais que carlton ou álcool
Uhn! Sonho alto não é lugar pra dormir
Protège moi de mes désirs


De tudo que eu busco varando as madruga é ser o melhor
Com estudo procuro fazer cada linha reta sem ter o nó
Sem aviso prévio tipo a ressurreição de pac
Meu estilo continua até que eu mude em som quem sabe
Até que hoje eu já não me sinto só
Tive força na fraqueza tipo jó
Me criticaram porque tive visão e eu tive dó
Sem divisão quero um time só
Ouvindo cada produtor que fala não
Fico bem longe de toda essa falação
Sempre em alerta presto atenção em cada ação
Quero o que é meu então isso é arrecadação
Pagar as contas, dar orgulho pra minha família
Sentido da vida? Tá no palco pra mim valia
Não me meti nesses papo de patifaria
Eu digo rap qualquer coisa pra ti faria!


O que eu quero é ser melhor
Com quem me traz amor, com quem me faz maior
É sem dó, verdade me alivia
E eu tiro quem me tira
O que eu quero é ser melhor
Com quem me traz amor, com quem me faz maior
É sem dó, é sem nó, verdade me alivia
Me tira da mentira


Eu quero meus manos bem longe do chilindró
Eu quero meu canto ó mano ficar chillin ó
Eu quero meus cantos com flows e feelings só
Vem aqui amor tá frio te acoberto tipo um eskimó
Cê quer whisky? Ah, esquiar um mar quentim
Eu quero fala memo, não quero amar quetim
Sem marketing, faz real surreal
Alá quentin sempre um bom final
Seu sonho é estar aqui? Ostar ali? ou estabilidade?
Possuir? Posso ir, vir, possibilidade
Crédito, quer demais, credibilidade
A milli se adquiri só com habilidade
Se toda vez que eu ganhar, levantar as taça
Vem os parça mas vem as farsa, só contrasta
O que não passa é amor de mãe, não de madrasta!


Uhn! Mytakuie oiasin
Que diz, somos todos um e pra viver quero assim
Feliz, pro alivio fumo um, pro convívio refiz
A mente trabalhando o som, pra colhe um cádim
Rapaz, essa porra me escolheu e agora não dá
Tudo que aconteceu não da mais pra volta
É só trabalho trabalho, trabalho e mais trabalho
Fazer essa porra de rap não me traz cascalho
Caralho, um monte de otário sim
Romários na banheira que tão nem um pouco afim
E se tivesse fazia, não falava ou num é?
Mas tem as mentes vazias, sem palavras, manés!

Composição: Colaboração e revisão: Junior Meomack

Cifra Club Academy

O ensino de música que cabe no seu tempo e no seu bolso!

Quero conhecer os cursos
Cifra Club Pro

Entre para o
Cifra Club PRO

Tenha acesso a benefícios exclusivos no App e no Site

  • Chega de anúncios

  • Mais recursos no app do afinador

  • Desconto em nossos produtos

  • Entre outras vantagens...