Minha Voz

Flora Matos

Tão longe... Que eu já não ouço a minha voz [2x] (Já não ouço minha voz) De longe minha voz me chama Minha voz me ama Minha voz me alcança E a distância cansa Ela tem esperança Quer que eu veja a dança Da corda quando canta Do vocal quando encanta Garganta que não inflama Voz que me acalanta A minha é aquela que tá longe Mas tá na onda
Que me fala o que ninguém fala Me fala, mantra, canta Faz eu me sentir de novo uma criança Minha voz me quer Minha voz me grita Minha voz deseja que eu ouça sua guia Minha voz me almeja e me identifica Minha voz me aceita, minha voz fica Tão longe... Que eu já não ouço a minha voz [2x] (Já não ouço a minha voz) Minha voz é luz perdida no mundo Minha voz é sonho procurando assunto Minha voz é dia no periodo noturno Minha voz que berra e ninguém fica mudo Minha voz é fera, minha voz é sulto Minha voz pantera, le o arrefugio Minha voz não nega que eu erre muito Minha voz me intera, minha voz, meu mundo Minha voz minha guerra, minha voz meu contudo Minha voz meu carma, minha voz meu grupo Minha voz não cala, minha voz meu culto Minha voz agora fala e eu não ouço tudo Tão longe Que eu já não ouço a minha voz [2x] (Já não ouço a minha voz) Tão longe... Tão longe... Tão longe...
Composição: Catra / Chayco / Don L / Flora Matos / Juju Ramos / Kapella / Karol De Souza / MC Coé / SPVIC / Stero Dubs / ValeteColaboração e revisão: Ellen Lopes

Utilizamos cookies para personalizar sua experiência. Ao acessar o site, você concorda com a nossa Política de Privacidade.