Autoestima em Dó (part. Santzu)

Froid

[Santzu]
Tirando ouvidos e almas do tédio
Pra quem governa meu dedo médio
Seus egos inflados alcançam prédios
Minha rimas são merdas no solo 
fértil
Para, para, para, pois não se 
compara, cara
Cê não entende tesão e tara
Beats e rimas elaboradas
É tipo monstro, alma penada
Como você nunca ouviu falar?
Flagra que agora a BOCA não se cala
Cê acha que prosperidade é crime?
Então cê não conhecia o Mandala
A ingratidão com artista de rua
Nos tempos modernos não passa batido
Rotula minha cara pela vestimenta
Deixa que eu mesmo te mostro o 
bandido
Já me disseram que eu ando perdido
Mas não confundido
E vocês tão perdidos também
Tempo perdido com duplo sentido
Mas eu tô sentindo que tá tudo bem
Réu foragido, rap comprimido
Pra esses reprimidos atrás das de 
cem
Ódio servido, batendo os ouvido
(Pula bandido e não tem pra ninguém)
Tô louco e tô sóbrio
Rendido pro ópio
É claro que eu topo, levanta os copo
Que o topo é nosso
E eu tô curtindo tudo que eu posso
Tem puta, traíra, covarde e pilantra
Aqui nessa bagaça
Tô nem aí porque quando eu subir
Vocês todos vão ver O time inteiro levantando a taça [Froid] Querem meu corta vento da Adidas laranja com a listra branca Os caras cheiraram uma listra branca, ê Ei moralista, vem cá Foda-se, é só uma planta Ei jornalista, vem cá Fotografar minha banca Praça do Elefante, BOCA Rango passagem, roupa de marca Mic e uma AK Arde e num é Merthiolate Essa porra aqui não é Counter-Strike Você consumidor do meu rap Não gosta vai lá no SAC, lambe o SAC Froid que tá no flyer Froid num é gangsta É ruim, mas esgota o baile Quando cê for fazer diss Chama eu pro feat que eu te levo umas punchline Para de olhar pro meu bolo de notas Meu bloco de notas de ouro Como se fosse ilegal ser autônomo E bem sucedido fazendo o que amo (ê) Quantas meninas me mandam coisas tipo "Froid, me beija" Não tô contando vantagem Bom, talvez eu esteja Disse que não ia dizer essas coisas, mas sobe à cabeça Igual quando eu era criança E disse que eu nunca ia gostar de cerveja (yal) Nada oculta ou difere Quem tem cu tem medo e cárie Um carimbo que fez com o dedo E não sabe que é numeração do governo É por isso que eu tô rindo Não caio no conto dos medos Dos presos enganos Pois amam os erros E odeiam o emprego E eu faço o que amo Depois do trabalho eu to bebâdo e rindo (yal) Sobre a questão de pele (yeah) Sou mais o som do ADL (yeah) Foda-se se eu cheguei ontem (yeah) Precisamos falar sobre Kevin (yal) Sei que quer minha mulher, esquece King é o Sean de rolé no jet ski Entao não comece a latir, Lassie No topo eu não gasto o latim, desce Burger King, veggie Terra plana, hippie Lipe Neto, nerd O Froid, black bloc Vinte, eu Blackjack Ollie, eu back flip Type beat Holly, feat 9 Miller Afinidade é feeling Igual no Big Brother Quem fode, se esconde Quem se esconde, fede Froid é foda, é febre É foda, cospe ou engole Isso não é ego, droga É autoestima em dose
Composição: Caio / Chris / Cynthia Luz / Derek / Froid / John / Menestrel / Santzu / Zeca BaleiroColaboração e revisão: Genos ShakurGabriel Leandro

Utilizamos cookies para personalizar sua experiência. Ao acessar o site, você concorda com a nossa Política de Privacidade.