Grana (a Teoria de Tudo)

Froid

Fiz 10, depois fiz 100 mil
Vou fazer 1 milhão
Porque sim, porque eu não sei, 
porque não
Pô eu sei sim o que cêis são

Quem vai fazer dim acordar cedin
E repartir o pão?
Porque pra mim é importante que 
vocês sintam seda muito mais do que 
cetim
Sei não
Pode ser um abate
Na verdade qualquer coisa brilha 
mais nessa escuridão

Cassado por falar a verdade
Todos programados pelo poder da 
mentira
Foda-se o sangue derramado
Não é proveitoso essa garota é uma 
vampira
Flores nesse dia ensolarado
Ouvi dizer que o estado tem planos 
pra pintar o céu de crhoma key
Já foi executado
Fica azul quando buga a matriz cinza
Mas música eu vi que pinta

Não tô pronto pra encarar minha face
 tenho medo
Sofro, as vezes não durmo direito
Pois não sei se tô acordado
Ou se sonho que estou dormindo 
imerso ao medo
Bem profundo mesmo se eu me sinto 
preso no passado
Eu sou o momento, fui interrogado
Talvez um poema ou depoimento pro 
delegado que também foi enganado meu
 advogado fuma o meu

(Grana, grana)
(Grana, grana)
(Grana, grana)
(Grana, grana)
(Grana, grana)
(Grana, grana)
(Grana, grana)
(Grana, grana)

Meu mano chama as mina na janela e as mina vem Correndo tipo: Shake that ass Parece que eu não sei fazer uns trap, reconhece o rap? Tipo Boombep? Tipo Joe Badass? 2 vidas 10 CEP Tipo 3 faculdades Com 13 semestres Tarado no rap Até que mesmo parado Eu tô causando estrago Tipo mina terrestre Yal Insetos, tenho um certo Baygon Eu queimo com meu próprio dragão Eu fecho com meu próximo irmão A gente ri da sua cara com o próprio baralho usando nosso próprio jargão Tô contigo Drão abraço Japão Lembrei do meu primeiro 10zão lá na CEI Voltei pra sul ouvindo Act a Fool Como se eu tivesse viajado no meu próprio vagão Nessa eu de baú até a norte Camiseta e short Com estúdio funcionando eu não trampei no shopping E era pra eu ir pro médico fazer check-up Mais um tipo vira-lata Odeio petshop 23 check point Sangue não é ketchup Eu e o beque super-bond Mata o corpo? Fast food Rouba o rap, Robin Hood, ilusões Qual o público? Rap fútil Chato como beisebol, Facebook (Grana, grana) (Grana, grana) (Grana, grana) (Grana, grana) (Grana, grana) (Grana, grana) (Grana, grana) (Grana, grana) Quanto mais eu lucro mais eu gero lucro mais eu gero inveja (Mais eu gero inveja) Eu erro mais me sinto um merda e quanto mais me limpo mais me sujo (Lixo) Merda mais dinheiro e menos tudo, raçudo mais a assíduo Típico artilheiro eu só empurro vale muito porque vale tudo (Ãn) Eu pulei num rio de merda mano eu tive sorte (mano eu tive sorte!) Eu cai exatamente aonde o Brown jogou o malote Acidentalmente rapper pra enjoar das flashs desa bad trip get rich veho hippie vi o consumismo mudar de nome Foda pra quem vive e bom pra quem escuta (Bom pra quem escuta!) Quem vende a alma morre quem fala mais não escuta (Morre) Quem vende o tempo é pobre Quem compra o corpo é rico Quem vende o corpo é Por isso quem sobe escuta as vozes te dizendo Pula! (Grana, grana) (Grana, grana) (Grana, grana) (Grana, grana) (Grana, grana) (Grana, grana) (Grana, grana) (Grana, grana)
Composição: Caio / Chris / Cynthia Luz / Derek / Froid / John / Menestrel / Santzu / Zeca BaleiroColaboração e revisão: Camila RodriguesCamila Rodrigues

Utilizamos cookies para personalizar sua experiência. Ao acessar o site, você concorda com a nossa Política de Privacidade.