busca

Baile No Elite

João Nogueira

Tom: D
Intro: A6  D#º  E7  F#7  Bm7  E7  A6

                   Bm7                   E7
Fui a um baile no Elite, atendendo a um convite
              A
Do Manoel Garçom (Meu Deus do Céu, que baile bom!)
          Em                         A7
Que coisa bacana, já do Campo de Santana
                     D
Ouvir o velho e bom som: trombone, sax e pistom.
              Dm                       G7
O traje era esporte que o calor estava forte
                   A            G             F#7
Mas eu fui de jaquetão, para causar boa impressão
                      B7              E7
Naquele tempo era o requinte o linho S-120
                       A
E eu não gostava de blusão, é uma questão de opinião!

                 Bm7                     E7
Passei pela portaria, subi a velha escadaria
                A
E penetrei no salão.
              Em                         A7
Quando dei de cara com a Orquestra Tabajara
                 D
E o popular Jamelão, cantando só samba-canção.
           Dm                      G7
Norato e Norega, Macaxeira e Zé Bodega
                 A             G             F#7
Nas palhetas e metais, E tinha outros muitos mais
                   B7                         E7
No clarinete o Severino solava um choro tão divino
                       A
Desses que já não tem mais,e ele era ainda bem rapaz!

                 Bm7                   E7
Refeito dessa surpresa, me aboletei na mesa
                     A
Que eu tinha já reservado (Até paguei adiantado)
                  Em                               A7
Manoel, que é dos nossos, trouxe um pires de tremoços
                    D
Uma cerveja e um traçado, pra eu não pegar um resfriado
            Dm                        G7
Tomei minha Brahma, levantei, tirei a dama
                 A           G             F#7
E iniciei meu bailado (No puladinho e no cruzado)
                    B7                          E7
Até Trajano e Mário Jorge que são caras que não fogem
                  A
Foram embora humilhados (Eu tava mesmo endiabrado!)

                         Bm7                    E7
Quando o astro-rei já raiava e a Tabajara caprichava
               A
Seus acordes finais, para tristeza dos casais
           Em                           A7
Toquei a pequena, feito artista de cinema
                  D
Em cenas sentimentais (à luz de um abajur lilás).
               Dm                       G7
Num quarto sem forro, perto do pronto-socorro
                   A         G           F#7
Uma sirene me acordou (em estado desesperador)
                     B7                        E7
Me levantei, lavei o rosto, quase morro de desgosto
                           A
Pois foi um sonho e se acabou

Clipes