A Carta de Um Cipher - Will Cipher - Sad

Kêita Beats

Tanto poder e não consigo soltar as correntes
Vivendo como um pau mandado um incompetente
Tô me destruindo por dentro mas você não entende
Utilizando meu poder pra estar sempre a frente


Oi eu sou o will, versão reversa de bill
Sempre estive ao lado do gleeful
Ele sempre tão hostil e ela não fica pra trás
Utilizam meu poder pra acabar com sua paz


Tô sempre ali no canto chorando sozinho
Até o dipper me forçar a fazer o acordo
Agora eu sou destinado a seguir seu caminho
Mas se eu pudesse escolher preferia estar morto


E não é que eu seja fraco, talvez até seja
Só tô querendo evitar que meu olhar o veja
Conseguindo o que ele quer tão fácil de bandeja
Fazer o mal não é o que eu coração almeja


E assistir de camarote a destruição
Fortificou a armadura da minha depressão
Eu já tentei aconselhar só que isso é em vão
E eu não posso fazer nada ah correntes nas mãos


Ouça o som da melodia que minha alma compõe
Mago capaz de eliminar aquele que se opõe
Acreditando nas falsas palavras que me propõe
Na esperança de ser livre como ele dispõe


Acreditando que posso ser diferente
Que esse lado negro possa ser um dia um pouco mais descente
Agindo com a cabeça de maneira competente
E não usando meu poder pra ceifar a vida dessa gente


Sofrendo sozinho (sofrendo sozinho)
Servindo ao dipper e mabel gleeful
Sigo meu caminho (sigo meu caminho)
Louco pra acordar do pesadelo azul


Você pode ver que o espetáculo inicia
E que se eles te chamarem será o seu último dia
A ambição que o poder cria e o medo que se procria
Apagou o pouco de esperança que em mim existia


Hoje a minha alma é fria will cipher quem diria
Você sempre foi tão bom mas que de nada serviria
Hoje no final do dia a minha dor aumentaria
Ao ver que minha magia muita perda causaria


No pulso a corrente fria que insiste em me prender
Drenando o meu poder só pra ver você vencer
Ouço a mabel me dizer que quer machucar de novo
Enquanto o medo propaga e o dipper sorri como um louco


Acho que isso é pouco pra falta de sanidade
Preciso fazer algo mas eu sei que eu sou covarde
A solidão faz parte, o meu corpo tem bondade
E não existe um dia em que eu não pense em liberdade


É verdade, por toda a parte onde acontece o espetáculo
No fim vejo um rastro de crueldade
Sei que eu não sou culpado do que há nessa cidade
Só que machuca ver usar um poder de um cipher


Pro mal, sabe que não é legal você é um sociopata
Machuca sem se importar como um psicopata
Tô querendo te ajudar mas você só me maltrata
Acabando com o meu pouco bom senso que me falta


Sempre me importei contigo, mas você não viu
Alimentei a amizade onde nunca existiu
Eu tentava te avisar só que você não ouviu
Sempre achou mais fácil maltratar o coitado do will


Sofrendo sozinho (sofrendo sozinho)
Servido ao dipper e mabel gleeful
Sigo meu caminho (sigo meu caminho)
Louco pra acordar do pesadelo azul


Tanto poder e não consigo soltar as correntes
Vivendo como um pau mandado um incompetente
Tô me destruindo por dentro, mas você não entende
Utilizando meu poder pra estar sempre a frente


Ouça o som da melodia que minha alma compõe
Mago capaz de eliminar aquele que se opõe
Acreditando nas falsas palavras que me propõe
Na esperança de ser livre como ele dispõe


Acreditando que possa ser diferente
Que o meu lado negro possa ser um pouco mais descente
Agindo com a cabeça de maneira competente
E não usando o meu poder pra ceifar a vida dessa gente

Composição: Kêita BeatsColaboração e revisão: Namor

Cifra Club Academy

O ensino de música que cabe no seu tempo e no seu bolso!

Quero conhecer os cursos
Cifra Club Pro

Entre para o
Cifra Club PRO

Tenha acesso a benefícios exclusivos no App e no Site

  • Chega de anúncios

  • Mais recursos no app do afinador

  • Desconto em nossos produtos

  • Entre outras vantagens...