Ninguém (part. MV Bill)

L7nnon

[L7nnon e MV Bill]
Falar que ama não é suficiente
Tua atitude não é coerente
Vivendo a liberdade hoje sem 
corrente
Prende o corpo, não prende a mente
Livre, leve e solto como sempre 
(sempre)
Flutuando em novos ares
Vivendo em tempos de guerra
Planeta Terra comprando hectares
Viva a verdade, pratique o bem
Passei a primeira e fui de 0 a 100
Quem matava aula, hoje me pede cola
Peço paciência porque eu tô zen
Quem colou quando eu precisei
Meu potencial nunca duvidei
Sangue e suor, sabedoria
Se a vida é um teste, gabaritei
Ouvindo o conselho do mais velho 
(eu)
Referência pro mais novo
Hoje eu só trabalho no sério
Não me contento com pouco
Sigo desvendando mistério
Ainda taxado pra louco
Conhecido em todo hemisfério
Nunca me dei bem com sufoco
Eu não quero o topo, eu quero subir
Tu quer dinheiro, eu quero sorrir
Fazendo grana vivendo do sonho
Já vi que o teu sonho é me ver cair
Sobrevivente, sigo agradecendo
Sabendo que o melhor está por vir
Falaram tanto que não ia dar certo
Certamente o conselho eu não ouvi

[L7nnon]
E eu não abaixo a cabeça pra ninguém
Ninguém, ninguém
Não abaixo a cabeça pra ninguém
Ninguém, ninguém Eu não abaixo a cabeça pra ninguém Ninguém, ninguém Vai bater de frente, vai ficar pegado Tenta a sorte, ou melhor, nem vem Não abaixo a cabeça pra ninguém Ninguém, ninguém Eu não abaixo a cabeça pra ninguém Ninguém, ninguém Eu não abaixo a cabeça pra ninguém Ninguém, ninguém Vai bater de frente, vai ficar pegado Tenta a sorte, ou melhor, nem vem [MV Bill] Nem vem Não pensa que é fácil deletar nossa tropa Nós tem Munição de palavra de sobra na hora da troca Mantenho A nossa conduta distante de quem nos sufoca Tô sem Cordialidade pra ter que aturar sua fofoca Cê ficou de falação no passado Perdeu o bonde, já passou (foi) Na faculdade da rua do rap Eles me chamam professor (foda) Eles nos julgam com facilidade Mas sabem pouco sobre nós (yeah) Tem gente que fala que tá com a gente Puxando o saco do opressor (não) Não é mole chegar na minha idade Mantendo a rima relevante Misto de sagacidade Com sangue bom e o lado ignorante Só pra quando eu precisar Se for levar um golpe, inimigo num avisa Eles tão de butuca, de olho grande Pra saber dos nossos passos Não adianta que não rouba a minha brisa Sou macaco velho, não me desespero, tenho o que eu quero Velha guarda, pele preta parda, bem no meu império Vem com calma que o bagulho é sério Tomando preparo, me tortura, mas não bagunça com a mesa Não devo favor a político Mantenho o meu senso crítico Mantendo a minha cabeça em pé, sendo a marcha ré É legado verídico [MV Bill e L7nnon] MV, CDD cria, L7nnon Mantendo a cabeça em pé, erguida Yeah Mantendo a cabeça em pé Baixar a cabeça pra ninguém Do início até sempre Só fé, nem vem Abençoado desde o ventre E eu não abaixo a cabeça pra ninguém Ninguém, ninguém Não abaixo a cabeça pra ninguém Ninguém, ninguém Eu não abaixo a cabeça pra ninguém Ninguém, ninguém Vai bater de frente, vai ficar pegado Tenta a sorte, ou melhor, nem vem Não abaixo a cabeça pra ninguém Ninguém, ninguém Eu não abaixo a cabeça pra ninguém Ninguém, ninguém Eu não abaixo a cabeça pra ninguém Ninguém, ninguém Vai bater de frente, vai ficar pegado Tenta a sorte, ou melhor, nem vem
Composição: Cauique Façanha / Dolla / Kiaz / L7nnon / Lennon / Papatinho / Rodrigo LeiteColaboração e revisão: Eduardo Silva

Utilizamos cookies para personalizar sua experiência. Ao acessar o site, você concorda com a nossa Política de Privacidade.