Mundo Opaco

Marcelo Biorki

Mundo opaco, de relacionamentos rasos
Sorrisos falsos, entre corações em trapos, viajo
Não vejo mais nada do que me agrado, desacreditado
Ainda tento cortar o laço, eu trago
Na mente lembranças do que já foi
Me refaço, pra poder amar, um, dois
Difícil decisão né?
Mas não me leve a mal
Nesse mundo cão, jogar sozinho é cultural
A contra mão é opção, mas ai quem enxerga?
Pra quem vive de ilusão, desiludir é tragédia!
Mesmo sendo uma breve visita da verdade
Fechamos as portas, nos escondemos, covardes
Ainda bem que faz parte da criação, restauração
Resiliência, em toda nova situação
Reconstrução entre desastres e ruínas
Ação, pois a preguiça nos contamina
Sintonia com tudo ao seu redor, faz parte
Viver em paz hoje em dia por si já é uma arte
Reparte, o que cê carrega com o mundo, desarme
Ninguém liga pra guerra até que soe o alarme
Verdade Se perdeu entre verdades do eu
Cada um guiando a si mesmo, rumo a que?
Fé desapareceu, onde o ego cresceu
Empatia é algo raro e eu pergunto, por que?


Mundo opaco sem brilho, sem filtro, sem cor
Olho e não vejo ninguém
Grito e não ouço ninguém


Mundo opaco sem brilho, sem filtro, sem cor
Olho e não vejo ninguém
Grito e não ouço ninguém


Sem calor o amor só existe virtualmente
E nesse contexto vejo o amor inexistente
Por mais que alguns tentem, frequentemente eu tente
A vida vai ficando sem cor, indiferente
Desgraça, e eu nem tô falando de tragédias
É a ausência da graça que torna a coisa mais séria
Abraço a fé e a desesperança não me abraça
Tipo caça, procuro crianças brincando nas praças
Já pensou se todo menor encontrasse o seu caminho?
Que não acabasse antes dos vinte, gelado e sozinho
Se a fome durasse só até chegar em casa
Se droga fosse só gíria pra coisa errada
Nego ri, né? Eu sei parece utopia
Mas prefiro me agarrar a isso do que a covardia
Encarar o problema e ver como eu posso ajudar
Ao invés de no sofá assistir o mundo acabar
Entre nós cada um carrega uma história
De sonhos, planos, derrotas e vitórias
Quem se importa?
Além dos seus próprios problemas
Feche a porta, Já basta seus dilemas
Inútil abrir o vidro e dar moeda pro menor
Se o coração estiver fechado isso tudo é bem pior
Fazer selfie com criança enquanto doa moletom
No dia a dia ela não vale mais que sua Louis Vitton


Mundo Opaco, sem brilho sem filtro, sem cor
Olho e não vejo ninguém
Grito e não ouço ninguém


Mundo opaco sem brilho, sem filtro, sem cor
Olho e não vejo ninguém
Grito e não ouço ninguém


É tenso, mundo falso do caramba
Onde se mostra o que atraí, e se esconde o que espanta
Intolerância, de todo tipo vira guerra
Opção sexual, religião, política, novela
Ninguém sabe discordar sem precisar odiar
Discutir qualquer assunto sem a alma ter que sangrar
Vamos pra rua protestar, fazer revolução se precisar
Vamos lutar com as armas das mãos
Brasil, país cristão certo?!
Mas se esquece que a maior revolução foi de braços abertos
E na real ninguém aqui dá valor ao poder do amor
Preferem um gosto amargo do ódio e rancor
Ninguém ouve ninguém, não respeita ninguém
Orgulhosos achando que tudo vai bem, hein?
Será que ninguém percebeu
Que a vida se sufoca em meio a tanto eu
Ninguém ouve ninguém, não respeita ninguém
Orgulhosos achando que tudo vai bem, hein?
Será que ninguém percebeu
Que a vida se sufoca em meio a tanto eu


Mundo Opaco, sem brilho sem filtro, sem cor
Olho e não vejo ninguém
Grito e não ouço ninguém


Mundo opaco sem brilho, sem filtro, sem cor
Olho e não vejo ninguém
Grito e não ouço ninguém

Composição: BiorkiColaboração e revisão: lucas silva

Cifra Club Academy

O ensino de música que cabe no seu tempo e no seu bolso!

Quero conhecer os cursos
Cifra Club Pro

Entre para o
Cifra Club PRO

Tenha acesso a benefícios exclusivos no App e no Site

  • Chega de anúncios

  • Mais recursos no app do afinador

  • Desconto em nossos produtos

  • Entre outras vantagens...