Baile das Pulgas

Marina Machado

De repente o cinema Pathé
Atacado, devorado pela multidão
Pulgas encerraram a matinê
Onde um velho filme de amor
Teimava em comover
A quem não tinha sono na escuridão


Não respeitaram
O velho charme do autor
Que ia sentindo aos poucos
O seu corpo-tela desaparecer
FEz-se alegre baile no Pathé
Elas dançam, pulam no ar
chupam o sangue de um
O peito, a pele, a perna, a alma de um


Sem se importar se o seu festim agrada ou não
Se era sua fome santa ou não
Se o seu delírio agrada ou não
Esmaga

Composição: Fernando Brant / Lúcio TadeuColaboração e revisão: Veronica Ferreira

Cifra Club Academy

O ensino de música que cabe no seu tempo e no seu bolso!

Quero conhecer os cursos
Cifra Club Pro

Entre para o
Cifra Club PRO

Tenha acesso a benefícios exclusivos no App e no Site

  • Chega de anúncios

  • Mais recursos no app do afinador

  • Desconto em nossos produtos

  • Entre outras vantagens...