Mikansei To Guilt

Phantasmagoria

Roubou meu coração e toda razão vai sendo desmanchada
Suponho que o esplendor pode sempre ser manchado pela escuridão
Este ressentimento enclausurado
Mesmo derramando, sou incapaz de encher o vaso quebrado


Neste momento de incerteza, torna-se um escudo
Suponho que somente aquele que pode se tornar real irá sobreviver
Sensibilidade violada
Às vezes optamos pela severidade


Abra a porta, não há nada à esconder


Nada está ensanguentado pelo meu sangue
O som que está pressionando lentamente
Meu corpo atormentado pelo sangue que esvai, pendendo sua vermelhidão
A imagem consecutiva é calmamente refletida, afogada num turbilhão


Abra a porta, não há palavras à esconder


Nada está ensanguentado pelo meu sangue
Inflingindo a si esta cicratriz enviada do gotejo de uma nuvem
Começando a pintar com novas cores vindas do sangue que perdeu sua vermelhidão
A imagem consecutiva é calmamente refletida, afogada num turbilhão
Minha loucura sanguinária somete chora.

Composição: Colaboração e revisão: Laura GoetzeEduardo Tostes

Cifra Club Academy

O ensino de música que cabe no seu tempo e no seu bolso!

Quero conhecer os cursos
Cifra Club Pro

Entre para o
Cifra Club PRO

Tenha acesso a benefícios exclusivos no App e no Site

  • Chega de anúncios

  • Mais recursos no app do afinador

  • Desconto em nossos produtos

  • Entre outras vantagens...