A
123
X02220
Bm
234
X24432
C#m
234
X46654
E
123
022100
F#m
34
244222
Tom: G
       A             F#m
Agora vai em pleno deserto
                A                  
A tempestade de areia lhe trouxe 
      F#m
pra mais perto
      Bm               E
Agora vem a mim semelhante
                    Bm             
Também jovem nesse jogo, mas já tão
        E
 bem amante
      C#m        F#m
Agora VDC, já deu certo!
                      A            
Pois já desejei a um gênio e cruzei
          F#m
 o dedo aberto
       Bm               E
Agora vai ter festa na floresta!
                      Bm           
Mais de um milhão de bardos juntos 
           E
pressa seresta!
        C#m            F#m
Lhe ofereço água pra beber
        C#m                    F#m
Cê bebe tudo sem uma gota escorrer
       Bm                 E
Se sonhei ou se eu tô sonhando
        Bm                   E
Eu não sei só sei que tô gostando
         C#m                  F#m
E o coração sambando ao palpitar
        C#m                 F#m
Nós valsando ao som daquela da 
Vittar
      Bm                 E
Me toquei que tava alucinando
     Bm                     E
Um oásis com a gente lá morando
     C#m                    F#m
Mas eu sei que você não me quer
     C#m                   F#m
Me afobei quando meu beijo retribuiu
     Bm                        E
Não faz mal, benzinho não vou lhe 
incomodar
Bm E Mil e uma rejeições já precisei encarar C#m F#m Mas eu sei que você não me quer C#m F#m Me afobei quando meu beijo retribuiu Bm Outro igual, desculpe, não vai E encontrar Bm E No varal do oásis eu estendo amor F#m para dar A F#m A Bm Parada paparadara parara paparadara E Bm E Paparadara paparadara paparadara A F#m Agora vai! Agora já passou A Eu fiquei meio areado, é que a rede F#m balançou Bm E Agora chega desse mal agouro Bm Que eu não sou mais um bezerro e E lustro bem os meus touros C#m F#m Agora vai! Minha letra mudou A Mamma mia! Kkaramba! Eu quero um F#m flop novo Bm E Agora vou ouvir o meu coração Bm Quiçá dessa batida saia um outro E refrão C#m F#m Lhe ofereci água pra beber C#m F#m Fez cara feia e se danou a correr Bm E Se sonhei, ouvi quando acordando Bm E No deserto o seu nome ecoando C#m F#m Cê tem noção que consegue me afetar C#m Mais do que a situação da política F#m brasileira? Bm E Me passei, tô sempre alucinando Bm E Vou fugir e ser um monge tibetano C#m F#m Pois eu sei que você não me quer C#m Me afobei quando o meu beijo F#m retribuiu Bm E Não faz mal, benzinho não vou lhe incomodar Bm E Mil e uma rejeições já precisei encarar C#m F#m Tudo bem que você não me quer por aqui C#m Me afobei quando o meu beijo F#m retribuiu Bm E Não faz mal, benzinho não vou lhe incomodar Bm E O ideal é aprender a me preservar C#m F#m Pois eu sei por mim devo ter mais respeito C#m F#m Já notei, minha saúde vale mais que um beijo Bm Outro igual, desculpe não vai E encontrar Bm E No varal do deserto eu ainda F#m estendo amor para dar A F#m A Bm Parada paparadara parada paparadara E Bm E Paparadara paparadara paparadara
Composição: Potyguara BardoColaboração e revisão: Carlos AntonioDaniel AraújoBruno Siqueira

Utilizamos cookies para personalizar sua experiência. Ao acessar o site, você concorda com a nossa Política de Privacidade.