A Viola e o Violeiro

Tião Carreiro e Pardinho

A
123
X02220
B7
1234
X21202
E
123
022100
Tom: G
#1t1#Intro:
#1t2#E|-----0---4-->--11---11--11--12--10--9--/--9->-10->-11?---7---|
B|-----0---5-->--12---12--------------10-/--10->-11->-12?---9--|
G|-----0-------------------------------------------------------|
E|-----0-------------------------------------------------------|
B|-----0-------------------------------------------------------|#/1t2##/1t1#

 E                 B7                    E
Tem gente que não gosta da classe de violeiro
                 B7                      E
No braço dessa viola defendo meus companheiro
     A                         B7            E
Pra destruir nossa classe tem que me mata primeiro
                                     B7
Mesmo depois de morto ainda eu "atrapaio"

#2t1##2t2#E|--------------7---------------------|
B|--------------7---------------------|
G|--------------7---------------------|
E|----2---0-----7---------------------|
B|----4---2->---7---------------------|#/2t2##/2t1#

 E                                B7          E
Morre o homem fica a fama e minha fama da "trabaio"

(Intro)

 E                  B7                       E
Todos que nascem no mundo tem seu destino traçado
                        B7                          E
Uns nascem pra ser engenheiro e outros pra ser advogado
     A                         B7               E
Eu nasci pra ser violeiro, me sinto bastante honrado
                                           B7
De tanto pontia viola meus dedo estão calejados

#3t1##3t2#E|--------------7---------------------|
B|--------------7---------------------|
G|--------------7---------------------|
E|----2---0-----7---------------------|
B|----4---2->---7---------------------|#/3t2##/3t1#

 E                                B7    E
Sou um violeiro que canta para os 22 estado

(Intro)

 E            B7                      E
Viva o povo mineiro cantador de recordado
 E              B7                        E
Também viva os gaúcho que no xote é respeitado
  A                          B7              E
Viva o violeiro do norte que só canta improvisado
                                       B7
Goiano e paranaense cantam tudo bem cantado

#4t1##4t2#E|--------------7---------------------|
B|--------------7---------------------|
G|--------------7---------------------|
E|----2---0-----7---------------------|
B|----4---2->---7---------------------|#/4t2##/4t1#

 E                                  B7            E
Viva o chão de Mato Grosso que é o berço do rasqueado

(Intro)

 E                 B7                   E
Representando São Paulo este é o meu recado
                    B7                        E
As música do estrangeiro que invadi nosso mercado
  A                    B7                    E
Vamo faze uma guerra,cada violeiro é um "sordado",
                                                   B7
Nossa viola é a carabina e nosso peito um trem blindado

#5t1##5t2#E|--------------7---------------------|
B|--------------7---------------------|
G|--------------7---------------------|
E|----2---0-----7---------------------|
B|----4---2->---7---------------------|#/5t2##/5t1#

E                               B7            E
A viola e o violeiro é que não pode ser derrotado
Composição: Lourival dos Santos / Tião CarreiroColaboração e revisão: Neto Sassarrãogleidson carvalho