busca

Cerne de Aroeira

Tião Carreiro e Pardinho

Tom: E
Para chegar nessa terra
Vim arriscando a sorte
Bebi água envenenada respirei, o ar da morte
      E         B7        E                 B7
Na navalha do destino... vim rastejando no corte
 E                          B7               E
Eu vim trazendo coragem, esperança e sangue forte
   B7                                    E
A minha pobre bagagem eu mesmo fiz o transporte

B7
Para entrar na batalha
Saí da minha trincheira
Com pingos do meu suor fui apagando a poeira
     E          B7        E               B7
Com fibra e resistência, igual cerne de aroeira
 E                         B7             E
Eu sempre segui avante, atravessando barreira
  B7                                    E
E no mastro da vitória hasteei minha bandeira

 B7
Chorei muito no passado
Para sorrir no presente
Estou colhendo o fruto onde plantei a semente
    E          B7        E            B7
A minha mão calejada é minha grande patente
 E                        B7             E
E tudo que hoje tenho, agradeço a Deus somente
 B7                                    E
Porque na luta da vida eu venci honestamente

 B7
Gente que me vê na sobra
Tem inveja do que sou
Mas não sabe que o sol muitas vezes me queimou
       E           B7      E               B7
Nos caminhos que passei, muita gente não passou
 E                      B7                 E
Nas lutas que eu venci, eu vi gente que tombou
 B7                                        E
Precisa ter fé em Deus para chegar onde estou

Clipes

Cifra Club Pro

Aproveite o Cifra Club com benefícios exclusivos e sem anúncios
Cifra Club Pro
Aproveite o Cifra Club com benefícios exclusivos e sem anúncios