Vaqueiro do Norte

Tião Carreiro e Pardinho

A
123
X02220
D
123
XX0232
E
123
022100
Tom: G
Intro: E A A E A E A 

             E            A                           E               A D 
Eu vi um vaqueiro do no norte, montado firme no seu alazão, pela estrada  
                                            A 
levando o seu gado, e cantando uma linda canção, assim vai de quebrada em  
                                          E    A 
quebrada tocando a boiada rompendo o estradão. {intro} 
     E                  A             E            A           D 
O vaqueiro descansa o gado, bem na beira do ribeirão, na broaca traz  
                                A                               E 
rapadura a farinha e o bom requeijão, enquanto o feijão com toicinho  
                              A 
cozinha sozinho lá no caldeirão. {intro} 
        E                            A                 E       A        D 
Seu chapéu é de couro crú, aguenta chuva e o sol de verão, o gibão e a calça  
                               A                                       E 
de couro, também serve de proteção, prá livrá dos arranha gato que tem lá  
                       A 
nos mato do nosso sertão.{intro} 
        E                  A            E               A          D 
É um herói dentro das caatingas e também na poeira do chão, o valente  
                                      A 
vaqueiro do norte não perdeu sua tradição peço a Deus que acompanhe os  
                          E               A  
vaqueiros que são os pioneiros da nossa nação. B E A
Composição: Colaboração e revisão: Guilherme Silva