Como tocar e cantar ao mesmo tempo? Confira as melhores dicas

Por Thiago Fagundes

Você já travou na hora de tocar e cantar ao mesmo tempo? Caso a sua resposta seja “sim”, não se preocupe. Trata-se de de uma dificuldade mais comum do que você imagina! 

Banda ensaiando em estúdio, todos tocam e cantam ao mesmo tempo
Na hora do refrão, todos cantando e tocando ao mesmo tempo é um ganho sensacional (Foto/Pexels)

Nem sempre é fácil e natural levar essas duas tarefas de forma simultânea. Afinal de contas, é preciso lidar com a troca de acordes, a batida (ou dedilhado) no padrão correto e ainda cantar afinado e no ritmo.

Mas não se desespere, é possível ficar ótimo nisso, viu?! Com este conteúdo definitivo que nós preparamos, você vai detonar nas rodinhas de violão, bem como nos ensaios e gigs com sua banda! Se liga!

7 dicas para tocar e cantar ao mesmo tempo

Grande parte da galera que está aprendendo a tocar um instrumento, sente vontade de cantar suas músicas favoritas. Além disso, o canto costuma ser nossa primeira manifestação musical: quem nunca desafinou horrores no chuveiro, que atire a primeira pedra!

No entanto, desenvolver a coordenação necessária para cantar e tocar simultaneamente acaba sendo um desafio para alguns. Quando ainda não se tem tanta prática, pode haver grande dificuldade em sincronizar o que se canta com o que se toca.

Tocar e cantar ao mesmo tempo: habilidade importante
Conseguir tocar e cantar ao mesmo tempo não pode ser tabu na vida do músico (Foto/Pexels)

Mas não se preocupe! Cá estamos para orientar a galera que está iniciando na jornada musical. Afinal, uma de nossas missões é ajudar o músico em toda sua caminhada.

Sem mais delongas, abaixo elencamos 7 dicas definitivas para você “tirar de letra” mais esse desafio. Vamos lá!

1. Segmente seu estudo de instrumento e de voz

É preciso dividir as tarefas para não se sobrecarregar e consequentemente ficar frustrado com seus resultados. Por isso, ao estudar uma música, certifique-se de aprender em separado as partes instrumental e vocal. 

Foque primeiro em ter fluência na batida (ou no dedilhado) da música, bem como na troca de acordes. Com alguma prática, você fará tudo com naturalidade.

Baixista tocando e cantando ao mesmo tempo, durante show
É preciso concentrar para conseguir desenvolver a habilidade de tocar e cantar ao mesmo tempo (Foto/Pexels)

Graças à memória muscular, nós conseguimos aprender a realizar atividades motoras com o mecanismo da repetição. É como aprender a dirigir ou andar de bicicleta: das primeiras vezes é difícil, mas depois fica automático. Depois que você já estiver tocando de forma mais espontânea, ficará mais fácil se dedicar ao aprendizado vocal.

Daí você precisa ver a melhor técnica de respiração, impostação de voz, afinação e outros aspectos particulares do canto que a música pede.

Indo assim, por partes, você verá que fica muito mais fácil na hora de tocar e cantar ao mesmo tempo.

2. Não comece com músicas muito difíceis

Lembre-se que estamos realizando duas tarefas ao mesmo tempo, hein? Assim sendo, vale a pena escolher um repertório de estudo mais fácil.

Mulher guitarrista e homem baixista fazendo um som,. Ela consegue tocar e canta ao mesmo tempo
Comece tocando e cantando músicas mais fáceis e não economize tempo nos ensaios (Foto/Pexels)

Sabe aquela música com fingerstyle elaborado, ritmos quebrados, compassos ímpares e cheia de acordes difíceis? Então… é melhor deixar esse projeto engavetado, por enquanto. Ao contrário, dê preferência para canções no compasso 4/4 e com poucos acordes.

Nesse caso de tocar e cantar ao mesmo tempo, menos é mais!

3. Divida a música por partes

Para facilitar um pouquinho mais, uma boa dica é também desmembrar a música e ir aprendendo detidamente parte por parte. Sempre tem aquele refrão que sobre demais o tom e vira um desafio para cantar, não é verdade?

Então, aproveite para se concentrar nessas partes mais difíceis e repita até conseguir a melhor desenvoltura. Lembre-se que a prática leva à perfeição!

4. Use o metrônomo – ferramenta indispensável para tocar e cantar ao mesmo tempo

Treinar com o metrônomo deveria ser um hábito mais comum entre os estudantes de música desde o nível iniciante. Saber por quê? Bem… o metrônomo é a ferramenta que nos ajuda a ter consistência rítmica.

Fazer voz e violão demanda exatamente isso. Sabe quando você ouve alguém tocar e cantar e percebe que o músico se empolgou e acelerou a execução no meio da música? Então… o metrônomo te auxilia a não cometer esse erro.

Baterista toca e canta ao mesmo tempo, durante apresentação
Tocar bateria e cantar ao mesmo tempo? Haja coordenação e concentração, hein? (Foto/Pexels)

Além disso, com a ajuda do metrônomo você pode diminuir o BPM (batidas por minuto) da música que estiver aprendendo. Esse é um recurso muito útil para “tirar” as partes mais complicadas da execução.

Em outras palavras, fica mais fácil de entender a música. Com o andamento mais lento, parece que cada nota no compasso torna-se mais audível. 

Se você tem alguma dúvida de como usar essa ferramenta, confira esse post sore como usar o metrônomo.

5. Cantarole a melodia da música

Talvez a letra da música que você esteja aprendendo seja em inglês ou talvez, seja, bem… um “Faroeste Caboclo da vida”. Em ambos os casos, olha o desafio a mais aí! De qualquer forma, mesmo que não tenha assimilado ainda o texto ou a pronúncia, você pode se concentrar em aprender a melodia vocal da canção.

E como fazer isso? É simples: cantarolando na base do “lá-lá-lá” mesmo. Dessa forma você pode verificar se as notas da melodia estão na sua extensão vocal, além de checar se cada sílaba cantada está sendo emitida no ritmo da batida do violão. Não é fantástico?

6. Toque a música enquanto pensa ou fala

Pode parecer coisa de maluco, mas isso ajuda a consolidar o desenvolvimento dos dois hemisférios do cérebro. O que é algo que naturalmente acontece com o estudo da música, por usarmos as duas mãos (e os pés também, no caso dos bateras) de forma independente.

Tocar e cantar ao mesmo tempo também é habilidade para tecladistas
Tocar e cantar ao mesmo tempo é uma habilidade que todo músico pode desenvolver (Foto/Pexels)

Com o tempo você verá que consegue manter a batida e a troca de acordes ao mesmo tempo em que pensa na lista de compras do supermercado.

A partir daí, é fácil perceber que você já assimilou a parte instrumental, de fato. Com isso, perceberá também que o canto pode ser introduzido de forma fluida e natural.

7. Estude versões simplificadas das músicas

Aqui no Cifra Club temos várias videoaulas de violão com versões simplificadas de músicas. Como você terá o trabalho extra de cantar, de repente é mais fácil escolher essa abordagem mais tranquila para o instrumental. Se você toca violão, confira uma playlist exclusiva com videoaulas de versões simplificadas.

Espero que essas dicas te ajudem a se tornar um grande performer, detonando no instrumento e soltando a voz pra galera!

Agora que tocar e cantar ao mesmo tempo deixou de ser um desafio para você, visite nossa plataforma Cifra Club Academy. Lá você encontra cursos completos de vários instrumentos com uma abordagem super dinâmica e divertida!

Até a próxima!