9 dicas de como treinar bends na guitarra ou no violão

Por Fernando Paul

Se um guitarrista não gosta de bends, boa pessoa não é! Ok, brincadeiras à parte, essa é uma das técnicas mais utilizadas na guitarra e no violão, por gerar uma sonoridade incrível. Dessa forma, hoje vamos dar dicas preciosas de como treinar bends.

Músico praticando como treinar bends na guitarra
O bend é uma das técnicas de guitarra e violão mais utilizadas pelos músicos (Foto/Pexels)

Aqui, separamos 9 aspectos em que você pode focar o seu treinamento. Temos a certeza de que, estudando e aplicando essas dicas, você vai se tornar um verdadeiro mestre dos bends. Então, chega de delongas, vamos ao que interessa!

Como treinar bends? Aprenda com dicas rápidas e certeiras

Provavelmente, você já sabe o que é um bend, mas não custa nada relembrar. Trata-se de uma das técnicas de guitarra e violão mais comuns, que consiste em “empurrar” a corda para que uma nota se transforme em outra.

Em seguida, você vai conferir 9 dicas muito especiais de como treinar bends. Por isso, pegue seu instrumento, sente-se confortavelmente e venha com a gente nessa jornada!

Regule o seu instrumento

Antes de iniciar as dicas de execução, vale a pena pontuar que a guitarra ou o violão deve estar bem regulado para a correta aplicação dos bends. Pouca gente dá a devida atenção ao setup do instrumento, porém esse é um fator crucial para a correta aplicação de variadas técnicas.

Por exemplo: um instrumento com cordas muito altas vai dificultar demais a aplicação de bends. Um calibre muito pesado também exigirá esforço exagerado por parte do músico, e trastes muito gastos vão prejudicar a precisão. Nesse sentido, certifique-se de que seu instrumento está bem regulado. Uma vez que isso esteja garantido, podemos ir às demais dicas!

Como fazer um bend afinado?

Um bend deve ser perfeitamente afinado, essa é a regra de ouro. Claro que existem linguagens menos convencionais que utilizam bends com mais liberdade, porém, em um solo padrão, ele não deve sair do tom. Para isso, há alguns macetes.

O primeiro de todos é treinar o seu ouvido. Sim, acostume-se a identificar notas e intervalos apenas pela audição. Assim, a correta afinação de bends se tornará muito natural.

Outra dica é, ao estudar este fundamento, tocar a nota alvo antes de levantar a corda. Isso porque a sonoridade a ser alcançada estará fresca em sua mente, fazendo com que você a reconheça muito mais facilmente quando fizer o bend.

Usar um afinador para estudar também é muito interessante. Antes de tudo, afine seu instrumento. Agora, toque a nota a ser alcançada e veja como a afinação dela está batendo certinho. Por fim, faça o bend até o afinador mostrar que você chegou na nota certa. Com o tempo, seu cérebro fará essa identificação automaticamente.

Ganhe força nos dedos

Usar os dedos de apoio é fundamental para os bends, principalmente aqueles acima de um tom. Para ganhar força nas mãos, comece com bends pequenos e os aumente gradualmente. Um bom objetivo seria conseguir fazer bends de dois tons. Não esqueça de usar os dedos em “fila” para facilitar na hora de empurrar a corda. 

Outro fator que ajuda muito é treinar bends com os quatro dedos da mão esquerda (no caso dos destros). Para isso, você vai sofrer um pouquinho, claro, mas a ideia é fazer uma autêntica “musculação” para as mãos. Um bom guitarrista deve ter calos nos dedos! Isso mostra entrega e comprometimento com o instrumento. Depois de um período nesse exercício, qualquer bend vai ser fichinha, você vai ver.

Aprenda os diversos tipos de bends

Você sabia que existem diversos tipos de bends? É muito importante que você domine todos eles: bend simples, bend release, reverse bend, bend em uníssono e bend duplo, entre outros. 

Isso aumentará seu vocabulário e tornará a sua pegada muito mais fluida. Além disso, vai enriquecer seus solos e improvisos de forma sem igual.

Use todo o braço

Nada mais chato do que um guitarrista que dá bends sempre na mesma nota durante um solo, não é mesmo? O som fica maçante demais, vamos ser sinceros. 

Para evitar isso, explore todo o braço do seu instrumento e faça bends em todas as cordas. Aprenda as notas ao longo da escala e se acostume a fazer bends em várias regiões. Lembre-se também: bends graves são legais! Utilizá-los trará ainda mais identidade ao seu modo de tocar.

A importância de uma técnica limpa

Não é só a mão esquerda (para os destros) que deve ser trabalhada para a execução de bends. Além de dar a palhetada, a mão direita precisa abafar as cordas que não estão sendo tocadas. Se não fizer isso, o som sairá sujo, sem nitidez. É como se fosse um palm mute, porém com a mão mais longe da ponte.

Dê personalidade aos seus bends

Agora que você já sabe como treinar bends afinados, limpos e por todo o braço, chegou a hora de dar um passo além: fazer bends com personalidade, atitude e pegada! Dessa forma, você será um músico diferenciado. 

A primeira dica para bends com personalidade é misturar várias técnicas. Uma ideia é dar um bend e logo depois emendar um vibrato nervoso, como Angus Young costuma fazer em seus solos no AC/DC, por exemplo.

Outra técnica que pode ser aplicada logo antes do bend é o slide. Dê um slide longo, faça um bend no final do movimento e repare como é criada uma sonoridade bastante diferente. Mateus Asato usa muito esse recurso, olha só (0:06 do vídeo a seguir): 

Use a sua imaginação para misturar outras técnicas com os bends, como harmônicos artificiais, tapping, alavancadas e por aí vai. Enfim, ouse!

Seja criativo 

Com criatividade, os bends podem ser transformados em uma arma ainda mais poderosa e impactante. Vamos dar dois exemplos práticos disso. 

O primeiro vem do saudoso Gary Moore. Nesse solo ao vivo de Parisienne Walkways, o guitarrista usou o feedback gerado pela interação da guitarra com o amplificador para fazer um bend infinito! Sim, a nota não morre, deixando a plateia simplesmente de queixo caído. Veja a partir de 3:06:

Outro exemplo de guitarrista que abusa da criatividade ao fazer bends é Edu Ardanuy. Assista ao vídeo abaixo a partir de 0:46, momento em que ele literalmente puxa a corda para fora da escala e faz a guitarra gritar. Incrível! 

E aí, já surgiram ideias novas em sua mente? 

Divirta-se!

Depois de estudar todos esses tópicos, com certeza você terá incorporado a técnica de bends ao seu fraseado. Agora, esqueça a teoria e os exercícios. 

Quando chegar a hora do solo, sinta cada nota e deixe a emoção fluir pelos seus dedos. Qualquer técnica que você já estudou, incluindo os bends, será executada naturalmente. Acima de tudo, divirta-se tocando!

Aprenda tudo de guitarra no Cifra Club Academy

E aí, curtiu esse conteúdo com dicas de como treinar bends? Esse é só um gostinho do que está presente no Cifra Club Academy, a nossa plataforma com cursos para guitarra, violão e outros instrumentos musicais. 

Lá, você é pego pela mão por nossos professores, que garantem a sua evolução de forma gradual e completa. E o melhor: tudo isso por um preço que cabe no seu bolso. Por isso, não perca tempo e faça a sua assinatura! 

Por hoje, ficamos por aqui. Um abraço e muitos bends!