Dia Nacional do Reggae: 8 cifras para tocar e curtir

Por Angelo Cherubini

O reggae encantou a música brasileira, e era inevitável que ganhássemos um cenário rico desse estilo por aqui: o reggae nacional! Em alguns estados, como o Maranhão, o ritmo de origem jamaicana se instalou com certa predominância, consolidando até uma cena local forte.

A banda Ponto de Equilíbrio, uma alternativa mais roots no reggae nacional
A banda Ponto de Equilíbrio é protagonista na cena de reggae nacional (Foto/Divulgação)

Mas apesar do destaque nessa região, o ritmo não ficou restrito. As bandas brasileiras de reggae já são bem relevantes para o cenário musical do país. E como hoje, 11 de maio, é Dia do Reggae, nada melhor do que comemorar com uma lista certeira no assunto! 

Vai uma regueira aí?

Qual a origem do reggae nacional

Já a meados de 1970, é possível identificar referências pontuais de reggae na MPB. Por sinal, a primeira vez que esse termo apareceu por aqui foi na música Portobello Road, de Caetano Veloso. Já no final da década, Gilberto Gil vendeu mais de 500 mil cópias do seu compacto Não Chores Mais, versão da canção No Woman no Cry, de Bob Marley. 

Outra cena brasileira que absorveu elementos do reggae foi a do Rock Nacional. Os Paralamas do Sucesso, por exemplo, foram pioneiros em trazer a regueira para composições nacionais, seguidos de outras bandas como Skank (lembra de Jack Tequila?),Chico Science & Nação Zumbi e Charlie Brown.

Quando surgiu o Dia Nacional do Reggae?

O Dia Nacional do Reggae foi instituído pela Lei Federal nº12.630/2012, e a data escolhida, 11 de maio, não foi por acaso. No mesmo dia, em 1981, faleceu o artista mais famoso do estilo: Bob Marley.

O músico jamaicano Bob Marley, uma referência para o reggae nacional
40 anos sem Bob Marley, o maior ícone da música de resistência (Foto/Divulgação)

Hoje, completamos exatos 40 anos sem a presença do ídolo. 
Então, para celebrar a memória do reggae e sua presença ativa no Brasil, selecionamos músicas para você tirar, tocar e dar aquela relaxada. Passando por Cidade Negra, Natiruts, Mato Seco, Maneva e muito mais!

Chega junto!

8 hits de reggae nacional para tocar e curtir hoje 

Prepare aí o seu violão, e se liga só na qualidade da playlists com clássicos do reggae nacional abaixo.

Liberdade Pra Dentro da Cabeça – Natiruts

Diretamente dos anos 90! Natiruts marcou toda uma geração de luais, idas à praia e muito reggae, atravessando o Brasilzão afora. 

Em Liberdade Pra Dentro da Cabeça, quase todos os acordes vão ter pestana, exceto pelo A. No entanto, o que vai facilitar é que as notas se repetem em todas as estrofes, daí é só pegar o embalo e ir até o final! Se liga na videoaula completa:

Girassol – Cidade Negra: banda expoente do reggae nacional

Grande Cidade Negra! A banda, formada em 1986, no Rio de Janeiro, deixou muita coisa pra história do reggae nacional. Para tocar este clássico, preste atenção nas duas linhas de acorde, cada uma com 4 notas. Elas são simples, mas variam junto da batida.

Na primeira parte da canção, você vai praticar uma levada de reggae bem swingada, depois partindo para um refrão mais solto. O instrutor do Cifra Club explicou passo a passo como fazer nessa vídeo aula completa:

Aquele Lugar – Planta & Raiz

Uma sonzera bem relaxante, que foi lançada em 2002, no álbum Esse é o Remédio. No total, essa música usa seis acordes, divididos em estrofes curtas.

A base em si não é difícil, contudo, solo de guitarra que aparece no final da canção pode ser desafiador. Mas a gente curte um desafio, né não? O hit Aquele Lugar não pode ficar de fora do seu repertório:

Do Lado de Cá – Chimarruts

Uma opção bem legal de tocar, com apenas um acorde que utiliza pestana: F. No mais, fique atento à variação de E7 no refrão e às sétimas de A que aparecem brevemente no final da música.

Vai ser ótimo ter Do Lado de Cá no seu repertório, afinal, quem é que não conhece esse refrão? Então solta o play aqui embaixo e bora praticar!

Pisando Descalço – Maneva

A banda paulistana Maneva completou 16 anos em 2021, com um reggae contemporâneo e produções de alto nível. Pisando Descalço foi uma delas e bombou em 2018.

Para tirar, você vai precisar de 6 acordes, sendo apenas 2 com pestana. Então anota aí: Bbm, Bm, Am, C, D, Em, e bora praticar!

Pra Você – Onze:20

Um som aconchegante, com a pegada Lovers Rock para dar um nocaute em corações apaixonados. Pra Você, da banda mineira Onze:20, possui uma sequência original de acordes um pouco avançados, com sétimas aumentadas, menores e até acordes com quarta.

A boa notícia é que, pensando nisso, o Cifra Club preparou uma videoaula simplificada em um tom abaixo, para facilitar a vida de todo mundo! Dá uma olhada:

Raiz Forte – Mato Seco

Agora um Reggae Raiz, de pura mensagem! Mato Seco, entre tantas estrofes e letras profundas, fizeram vários regueiros por aí refletirem bastante sobre a vida.

Para tocar Raiz Forte, você precisa de 5 acordes e uma batida de reggae bem lenta, na qual o vocalista Rodrigo Piccolo consegue encaixar a letra de forma talentosíssima. Se você quiser aproveitar e tentar cantar junto, será um duplo aprendizado. Bom estudo:

Odisseia na Babilônia – Ponto de Equilíbrio

Para finalizarmos nossa lista, uma cifra que conta com apenas dois acordes menores: Am e Em! Apesar da simplicidade das notas, a letra é muito interessante e vale a pena acompanhar.

Você também vai ter a oportunidade de treinar dois riffs que estão na introdução, então é só acessar a cifra de Odisseia na Babilônia e partir pra prática:

Amplie seus horizontes

Tenho certeza que depois dessa seleção de músicas você vai evoluir bastante nas batidas de reggae nacional. Compartilhe o texto para celebrar a data conosco e, caso queira buscar mais, o Cifra tem outros textos sobre o assunto, como esses aqui:

Agora, se você quiser uma opção mais completa e duradoura de estudos, faça sua inscrição no Cifra Club Academy! Essa é a nossa nova plataforma de estudos, que conta com material de vários formatos, dinâmicos e voltados para o seu aprendizado.

No mais… Good vibes!