Os modelos de violões mais lendários do rock

Por Thiago Fagundes

Ah… os modelos de violões icônicos do rock! São peças de arte fascinantes, não é mesmo? Seja pelo som único de cada modelo ou pela beleza exuberante do seu design, alguns acabaram virando grandes ícones da música.

Maton EBG808TE, um dos modelos de violões icônicos
Referência no fingertsyle, Tommy Emmanuel faz do Maton EBG808TE o seu violão de confiança (Foto/Divulgação)

De um jeito ou de outro, os instrumentos lendários que mostraremos neste post ajudaram a escrever a história do pop/rock mundial. Se você também é apaixonado pelas curvas dos violões icônicos, vem com a gente nessa viagem histórica!

Modelos de violões icônicos que marcaram a história da música

A princípio, vale lembrar que nossa escolha não se baseia apenas em critérios técnicos, mas sim na representatividade do instrumento. Nesse sentido, escolhemos modelos de violões icônicos que ajudaram a construir a celebridade de grandes estrelas da música. Se liga!

1. Gibson J-200

Desenvolvido pela Gibson, o violão J-200 ajudou Elvis Presley a escrever alguns capítulos da história do rock and roll. Com esse instrumento em mãos, nos idos da década de 1950, o garoto do Mississippi ajudou a popularizar a música popular mais importante do século XX.

Nas mãos de Elvis Presley, o Gibson J-200 passou a ser um dos violões lendários
Em algum momento do século XX, Elvis Presley empunhando o seu Gibson J-200 (Foto/Divulgação)

O Gibson J-200 é um violão tipo Jumbo, isso quer dizer que ele tem um corpo maior que os modelos convencionais e, por isso, tem um sonzão. Em outras palavras, essa caixa de ressonância mais espaçosa é o que possibilita seu volume e definição acima da média para um instrumento acústico.

Parte da fama desse modelo deveu-se a sua brilhante aparição no filme Jailhouse Rock, bem como nas filmagens de shows do Elvis desse período (finzinho dos anos 1950). Nesse ínterim, o rei do rock quase sempre empunhava seu Gibson J-200 em performances ao vivo! Duvida? Então se liga no vídeo abaixo da clássica That’s All Right (Mama).

2. Martin D Classic (Mahogany Dreadnought)

Neil Young, Bob Dylan, Chris Cornell, Johnny Cash, Eddie Vedder… é comprida a lista de rockstars que elegeram o Martin Dreadnought seu violão principal.

Talvez por isso esse modelo tenha virado sinônimo de folk rock. Afinal, é inegável que o Martin é sempre a melhor pedida quando se precisa tirar aquele som de violão de aço característico do gênero.

Durante o acústico do Nirvana, Kurt Cobain também aderiu ao icônico Martin D Classic (Foto/Divulgação)

Mas o que será que faz com que esse modelo seja tão diferenciado? Vamos lá:

  •   Seu acabamento mais rústico – com uma camada muito fina de verniz que deixa a madeira “respirar” melhor;
  •          O tipo de corte da madeira – as madeiras têm um corte específico, o método quartersawn. Esse sistema faz com o instrumento tenha uma fundação mais sólida e uma sonoridade com maior punch e riqueza tonal;
  •         Os Martin são feitos em um processo muito artesanal – o time de luthiers da fabricante é formado por especialistas em cada componente do violão. E eles trabalham em equipe para entregar um violão impecável.

Não podemos esquecer o Martin D usado por Kurt Cobain no acústico do Nirvana: mais precisamente, o D-18E. 

Trata-se de um instrumento especial, em virtude de ser não apenas raro como também antigo (1959) e contar com um sistema de captação elétrica peculiar. Além disso, foi esse violão o escolhido por Kurt para a última gravação oficial da discografia da banda.

Baixe o ebook que te guiará na escolha de seu violão!

Interrompemos nosso desfile de modelos de violões icônicos para dar um presente para quem deseja descobrir qual o violão ideal pra evoluir no instrumento! Confira o ebook que ensina a escolher o violão ideal. A partir dessas orientações, sua escolha será a mais certa possível. Por consequência, você vai tocar cada vez melhor.

3. Gibson Acoustic Hummingbird

Pensou que a Gibson não teria seu dreadnought clássico também? Pensou errado, caro leitor! Pois, apresento-lhes o modelo Hummingbird (beija-flor). 

Keith Richards criou muitas melodias usando o lendário violão Hummingbird Gibson (Foto/Internet)

Produzido desde 1960, esse violão coleciona detalhes que o tornam um instrumento belíssimo. Confira, abaixo, algumas dessas minúcias:

  •  a pintura em cores sunburst;
  •  os detalhes de marcação da escala com entalhes em madrepérola;
  •  o cavalete invertido e o pickguard com o desenho clássico do beija-flor.

No que tange ao som, as madeiras são de origem nobre e normalmente são escolhidas o mogno para o fundo e as laterais, e o spruce para o tampo. Apesar do acabamento com pintura, esse instrumento tem um som muito vivo e oferece uma ampla gama de timbres.

Como resultado, acabou se tornando o predileto de vários artistas, por exemplo, os Rolling Stones. De fato, o Hummingbird foi a arma secreta de Brian Jones e Keith Richards na composição e gravação de clássicas baladas folk country do grupo.

Só para lembrar de uma prata da casa, nosso amado Raul Seixas era aficionado por esse modelo. Tanto que, de acordo com o parceiro Marcelo Nova, Raulzito vez ou outra gostava de ir à Nova York comprar Hummingbird.

4. Epiphone Ej160e

Se falamos dos Stones, temos que trazer os Beatles pro rolê também, concorda? Antes de mais nada, o violão Epiphone Ej160e é tão icônico quanto as guitarras Rickenbacker, o baixo Hofner e o kit de batera Ludwig. Enfim, tudo que os fab four tocaram virou ouro!

Só pra ilustrar a importância desse violão para os meninos de Liverpool, ele aparece em todos os discos de sua carreira, do Please Please ao Abbey Road. Não é fantástico? Olha ele aí, nas mãos de George Harrison:

Assim sendo, vale lembrar também que um grande diferencial desse queridinho dos Beatles é seu sistema de captação: o Epiphone Stacked P-100™. Ainda mais que este foi um dos primeiros sistemas elétricos para violões, lançado em 1954.

5. Maton EBG808TE

Não poderia faltar aqui também o violão de um dos maiores violonistas do mundo em atividade, o virtuoso do estilo fingerstyle, Tommy Emmanuel. Pois, o modelo Maton EBG808TE foi construído segundo as especificações do músico e é focado tanto em timbre quanto na tocabilidade em dar expressão a técnicas mais apuradas.

Em outras palavras, com um instrumento desses você consegue um range enorme de possibilidades de dinâmica, desde o toque mais delicado ao ataque mais vigoroso.

E por falar em fingerstyle… você tá sabendo da novidade? Olha só: está rolando a pré-inscrição para a nova turma do curso de fingerstyle do Cifra Club.

As aulas te ajudarão a estabelecer, conquistar metas e se desenvolver através de um processo de aprendizado natural. Não se preocupe, pois, o conteúdo respeitará o seu ritmo, resultando no domínio desse estilo!

Para ter essa técnica maravilhosa, literalmente, na ponta dos dedos, garanta já sua pré-inscrição no novo curso de fingerstyle do Cifra Club. Se você estiver pré-inscrito, o seu desconto na hora da matrícula está garantido.