Sinfonia (para Gólgota)

Maldita

Terra, industrial
Com plataformas de mármore
Dizem, que lá tem anjos
E eu quero uma alma também.
Chama, azul escura
E as garotas da fábrica.


E elas eram tão sujas
Precisava te contar
E dá um sorriso pra mim


Roma, siderúrgica
Vade retro a Satanás.
Dizem, que lá tem torres
E pirâmides e fendas metálicas.


Às garotas:
Não façam nada que eu não faria.


Ânima, ânima animale
Febrecito Sterium Argetum
Ânima, ânima animale
Febrecito Sterium Argetum


Sinto muito ter que te dizer...
Sinto muito ter que te falar...
Mas para mim tudo bem.
Sinto muito ter que te comer...
Sinto muito ter que te falar...
Abuse de mim também.


Meu corpo foi longe demais
Mas nunca o suficiente.


Ânima, ânima animale
Febrecito Sterium Argetum
Ânima, ânima animale
Febrecito Sterium Argetum


Terra, do sol escuro
Com suas fadas metálicas
Dizem, que lá tem varias
E eu quero a minha também.
Sonho, com um anjo
Que poderá me tirar daqui...


Ânima, ânima animale
Febrecito Sterium Argetum
Ânima, ânima animale
Febrecito Sterium Argetum


Animale, Animale, Ânima
Animale, Animale, Ânima
Animale, Animale, Ânima
Animale, Animale, Ânima.

Composição: Colaboração e revisão: polamiGuilherme

Cifra Club Academy

O ensino de música que cabe no seu tempo e no seu bolso!

Quero conhecer os cursos
Cifra Club Pro

Entre para o
Cifra Club PRO

Tenha acesso a benefícios exclusivos no App e no Site

  • Chega de anúncios

  • Mais recursos no app do afinador

  • Desconto em nossos produtos

  • Entre outras vantagens...