Apologia Ao Crime

Detentos do Rap

as portas estão fechadas
uma oportunidade lhe foi negada
ao sair da prisão com a intenção de 
sua vida mudar
de batalhar de maneira honesta
não quer ir para a detenção de um 
novo regresso
e ele vai caminhar
as primeiras semanas nas ruas são 
uma maravilha
curtindo as novidades que não tinham
 na ilha
sem contar os encontros com os 
camaradas
é foda mili ano fora da quebrada
mas a realidade é outra vamos se 
ligar
agora eu tenho mulher e filho pra 
sustentar
vou dar um rolê na cidade
olhar uns anúncios para trabalhar
na estação do metrô pega um guia de 
empregos
logo em cima um anúncio servente de 
pedreiro
mas logo de cara a oportunidade lhe 
é negada
seu antecedente consta ex 
prisioneiro
é foda tanta humilhação
estou fazendo de tudo pra não voltar
 pro crime mas não
andei pra caralho revirei são paulo 
quase toda
várias humilhações fui tratado como 
um porco
e ele está de volta em casa
com muito suor no rosto e nada no 
bolso
na mente da sociedade
uma vez criminoso sempre criminoso
e não é por aí
um humilde pai de família que se 
meteu a roubar
porque se desesperou por não ter 
dinheiro
pra sua família sustentar
e as vezes ele exclama
eu só queria ter uma vida normal
uma oportunidade numa multinacional
uma humilde conta no banco
um lar um carro nacional
mas entra mês e sai mês e ele 
continua
já tentou de tudo até vender cachorro quente nas mas são mulher e cinco filhos que ele tem pra sustentar a situação não muda ele começa a se desesperar no dvc uma passagem fortemente popular é foda apologia ao crime eu vou voltar a roubar foda se a sociedade fudido por fudido, fudido também vou tá as portas estão fechadas uma oportunidade lhe foi negada ele sai na captura dos contatos muitas drogas muitas armas ele envolve seu corpo vende sua alma conexão forte pacto de morte ele começa a traficar 1, 2, 3, 4, 5, 6 em cada boca mais ou menos uns 300 fregueses no desbaratino começa se destacar já comprou seu carro montou seu lar todos os sonhos começam a se realizar o tratamento da sua filha paraplégica também pode começar e aquela cesta com a bola de basquete que ele não podia dar para o seu realmente dinheiro já não era mais problema aumentavam os pontos, cresciam as vendas e as vezes se ele lembrava quantas vezes uma oportunidade pra mim foi negada mas nem tudo é um mar de rosas se tem uns atrasados com cara de bosta e é preciso matar o buchicho tá alto urubu está voando baixo o seu nome tá envolvido até os pingos dos "is" mas ele já disse e volta a repetir pra cadeia eu não volto, prefiro me destruir tudo que ele queria era para trabalhar sustentar mulher e filhos e seu lar mostrar seu outro lado que não é um não é um vagabundo psicopata, ocular só que no sábado à tarde perto da sua casa freadas de pneus, gritaria e várias rajadas aquele homem que a oportunidade sempre foi negada em frente ao bar foi brutalmente assassinado fica no ar as portas estão fechadas uma oportunidade lhe foi negada detentos do rap no ar como que vai ser a vida dos filhos desse cidadão brasileiro que se envolveu no por não lhe darem emprego particularmente no meu linguajar o fim deles também termina em frente algum bar um bar qualquer um desses de esquina numa poça de sangue e o bolso cheio de cocaína realmente virou sua sina as portas estão fechadas uma oportunidade lhe foi negada
Composição: Belieberlove / Daniel D.T.S / Daniel Sansy / Detentos do Rap / Mano Reco / MaurícioColaboração e revisão:

Utilizamos cookies para personalizar sua experiência. Ao acessar o site, você concorda com a nossa Política de Privacidade.