Eu Sou Lavrador

Face da Morte

Eu sou lavrador
Puxador de enxada
Sempre fui lavrador
Aonde os nossos antepassados
Adquiriram suas terras
Ali nasceram, cresceram, casaram,
Adquiriram filhos,
Em cima daquela terra.


Eu acho muito difícil,
Uma coisa que machuca muito
A mim, pessoal,
É quando me lembro
Das antiga terra
Que o papai possuía
Me dá uma saudade imensa
De voltar naquele pedacinho de chão
Aonde eu fui nascido e onde fui criado,
O homem sem terra, sem nada,
Não tem pátria,
Não tem aonde morar,
Ele perdeu a sua identidade
E a sua dignidade
Até em ser um bom agricultor,
Ele não tem nada!

Composição: Colaboração e revisão: Luciano Santos

Cifra Club Academy

O ensino de música que cabe no seu tempo e no seu bolso!

Quero conhecer os cursos
Cifra Club Pro

Entre para o
Cifra Club PRO

Tenha acesso a benefícios exclusivos no App e no Site

  • Chega de anúncios

  • Mais recursos no app do afinador

  • Desconto em nossos produtos

  • Entre outras vantagens...