Orós

Fagner

Am
123
X02210
B7
1234
X21202
D7
123
XX0212
E
123
022100
F
234
133211
Tom: G
[Intro] Am  B7                         

Não é só fala de seca
                   F       E  Am  D7  Am
Não tem só seca no sertão
                          Am
Quase acabava meu mundo
                    D7  Am
Quando o Orós impanzinô
 Am
Se rebentasse matava
           D7            Am  D7  Am
Tudo que a gente plantô
Se não é seca é enchente
   F      E                Am  D7  Am
Ai, ai, como somo sofredô
Eu só queria saber
            D7             Am
O que foi que o Norte fez
      D7              Am
Pra vivê nesse pena

Todo nortista é devoto
             D7           Am
Não se deita sem rezar
                                  F
Se não é seca, é enchente, dotô
        E               Am  D7  Am
Que explicação me dá ?
Se o sulista se zangá
             D7           Am
Dele eu não tiro a razão
Lá vem a mesma conversa
        D7        Am  D7  Am
Ou ajuda teu irmão
                                 F
É triste um caboclo forte, dotô
             E         Am  D7  Am
Ter que estender a mão
                            B7
Não é só falar de seca
                  F        E  Am  D7  Am
Não tem só seca no sertão 
Composição: João Do ValeColaboração e revisão: wallace Soares