busca

Arroz À Carreteiro

Tião Carreiro e Pardinho

Tom: A
Intro: D  A  E7  D

D
 Eu deixei meu rio grande lá no sul do meu país
A
 E "arribei" por essas bandas esperando ser feliz
D
 Hoje aqui longe dos patos, da querência e do galpão
A
 A saudade é mais amarga do que o próprio chimarrão
       E7
 Minha China prometida eu deixei lá em Caxias
                                   A 
 Lá em Passo Fundo perto de Sante Maria
                                                
 O gaúcho da coxilha é que nem um Beija-Flor
D                                                  A
 Por toda a Parte que passa sempre deixa um velho amor

(A-D-E7-A-D-A-D-E7-A-D)

D
 Santana do Livramento essa saudade é cruel 
A
 Ajudai-me São Leopoldo e também São Gabriel
D
 Quem me dera estar agora onde o pensamento vai
A
 Pra rever a minha china e também meu velho pai
    E7
 O arroz à carreteira que a minha velha fazia
                                A
 Era o prato mais gostoso no Rincão onde eu vivia
                                          
 Tenho medo do regresso ao pensamemnto me vem
D                                                  A
 Pois talvez que lá chegando não encontre mais ninguém

Final:(A-D-E7-A-D-A---"D-A")

"Os últimos acordes do final é só uma batida em cada"

Clipes

Cifra Club Pro

Aproveite o Cifra Club com benefícios exclusivos e sem anúncios
Cifra Club Pro
Aproveite o Cifra Club com benefícios exclusivos e sem anúncios